PUBLICIDADE
Topo

Não me sinto velha, diz rainha Elizabeth, de 95 anos, ao recusar prêmio para idosos

Rainha Elizabeth é vista dirigindo Range Rover aos 95 anos - Max Mumby/Indigo/Getty Images
Rainha Elizabeth é vista dirigindo Range Rover aos 95 anos Imagem: Max Mumby/Indigo/Getty Images

Michael Holden

Em Londres

19/10/2021 11h38Atualizada em 19/10/2021 12h18

A rainha britânica Elizabeth, que aos 95 anos já reina há quase sete décadas, disse que se sente jovem de espírito demais para receber o título de "Velhinha do Ano", revelou um assessor.

Os organizadores do prêmio anual, cujos homenageados anteriores incluem atores ganhadores do Oscar, laureados do Nobel e a própria mãe da rainha, que morreu com 101 anos em 2002, abordaram a monarca para ver se ela cogitaria aceitar a homenagem.

Mas Gyles Brandreth, presidente dos prêmios concedidos pela Oldie Magazine, disse que recebeu uma "carta adorável" na qual Elizabeth enviou seus votos mais calorosos, mas declinou a oferta.

"Sua Majestade acredita que a pessoa é tão velha quanto se sente, e portanto a rainha não acredita que cumpre os critérios relevantes para poder aceitar e espera que você encontre um destinatário mais merecedor", disse a carta de Tom Laing-Baker, secretário particular assistente da monarca.

Elizabeth segue os passos do falecido marido, príncipe Philip, que morreu em abril aos 99 anos. Uma década atrás, ele rejeitou a chance de receber o prêmio, que há 29 anos celebra as contribuições da geração mais velha à vida pública.

"Não há nada melhor para o moral do que ser lembrado de que os anos estão passando —cada vez mais rápido— e que pedaços estão começando a se soltar da antiga moldura", disse Philip, de acordo com Brandreth. "Mas é bom ser lembrado, seja como for."

"Vida longa à rainha! Talvez, no futuro, sondemos Sua Majestade mais uma vez", escreveu Brandreth no site da revista.