Repórter do 'Encontro' descreve 'tristeza e medo' após tentativa de furto ao vivo

A repórter Juliane Massaoka, que sofreu uma tentativa de furto ao vivo durante o programa Encontro com Patrícia Poeta nesta sexta-feira, 8, descreveu o que sentiu no momento do ocorrido. Ela fazia uma passagem da Avenida Paulista, em São Paulo, quando um ciclista encapuzado tentou arrancar o celular que estava em sua mão.

Juliane apareceu em uma foto no Instagram com Celso Ricardo Rodrigues, o segurança da equipe, e diz que ele chegou a segurar o ladrão após o crime. "Só soltou quando viu que eu estava inteira e com o celular na mão", disse.

Ela lamentou que tudo tenha acontecido "em plena luz do dia, com câmeras de segurança, câmera da TV Globo e viaturas da polícia militar a menos de uma quadra de distância". "Difícil descrever o sentimento, talvez um misto de impotência com tristeza e medo", escreveu.

A jornalista contou que, vez ou outra, lê reclamações na internet de pessoas que dizem que o Encontro trata muito de temas que envolvem violência - antes do ocorrido, o programa discutia a violência na capital paulista. "Saibam que tudo o que a gente quer é trazer leveza, arte, entretenimento e notícias boas", disse ela, que ressaltou que, mesmo após a tentativa de furto, mostrou um violoncelista e falou sobre o aniversário da avenida.

"Infelizmente, tem dias em que a violência se impõe e a gente fala dela, denuncia, na esperança de ver mudanças", comentou a profissional.

A repórter afirmou que ela e a equipe estão bem, em segurança e com todos os seus pertences. "Espero cada vez mais realizar esse trabalho contando boas histórias, mas sempre que for necessário, assuntos pesados serão denunciados também", finalizou.

*Estagiária sob supervisão de Charlise de Morais

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora