PUBLICIDADE
Topo

Alec Baldwin, da comédia ao drama, uma trajetória de altos e baixos

Alec Baldwin recebe o Emmy de melhor ator coadjuvante em série de comédia por sua imitação de Donald Trump no "Saturday Night Live" - REUTERS/Mario Anzuoni
Alec Baldwin recebe o Emmy de melhor ator coadjuvante em série de comédia por sua imitação de Donald Trump no "Saturday Night Live" Imagem: REUTERS/Mario Anzuoni

Em Los Angeles

22/10/2021 09h27Atualizada em 22/10/2021 11h53

Atraente e carismático, Alec Baldwin construiu uma trajetória versátil em Hollywood, marcada por papéis que pareciam feitos sob medida para ele, como sua paródia de Donald Trump ou o diretor de televisão Jack Donaghy de "30 Rock".

Agora, o ator de 63 anos vive um drama pessoal ao virar o epicentro de uma tragédia em um set de filmagem, após o disparo de uma arma cenográfica que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins durante a produção do filme "Rust".

Halyna Hutchins, de 42 anos, foi ferida quando "uma arma cenográfica foi disparada por Alec Baldwin, produtor e ator", informou o gabinete do xerife do condado de Santa Fé em um comunicado.

Hutchins "foi levada de helicóptero para o Hospital da Universidade do Novo México, onde foi declarada morta pelos médicos", afirma a nota.

O diretor do filme "Rust", Joel Souza, ficou ferido. "Ele foi transportado de ambulância" para um centro médico para receber atendimento. A atriz Frances Fisher, que está no elenco do longa-metragem, informou no Twitter que Souza já recebeu alta.

Baldwin, nascido em 1958 e o mais velho dos quatro irmãos Baldwin — todos atores —, teve alguns papéis na televisão antes de conquistar a fama com a comédia "Beetlejuice" em 1988.

A sua versatilidade foi demonstrada com papéis em filmes diversos como "Caçada ao Outubro Vermelho", "Infiltrados", "Uma Secretária de Futuro" e "Uma Loira em Minha Vida", no qual atuou com Kim Bassinger, com quem foi casado durante uma década.

Mas foi a comédia que rendeu muitos prêmios para Alec Baldwin.

Ele recebeu 19 indicações ao Emmy e venceu o prêmio em duas oportunidades (2008 e 2009) como melhor ator de série de comédia por "30 Rock" .

Sua paródia de Donald Trump no Saturday Night Live (SNL) aumentou a audiência do programa e rendeu o terceiro Emmy de sua carreira a Baldwin em 2017.

Alguns quadros da imitação de Baldwin do ex-presidente americano têm mais de 20 milhões de visualizações no YouTube, tanto durante a campanha eleitoral como depois que Trump venceu a presidência.

Alec Baldwin - Getty Images - Getty Images
Alec Baldwin imitava Donald Trump no programa de humor 'Saturday Night Live'
Imagem: Getty Images

A paródia irritou o republicano, que em dezembro de 2016 reclamou no Twitter que "não poderia ser pior" e "acredito que chegou o momento de nos livrarmos desde chato e nada divertido show".

"Fazer de Trump sua piada recorrente pode ter se tornado o grande marco de sua carreira", escreveu a revista Atlantic em maio.

Nos últimos anos, Alec Baldwin teve muitos papéis coadjuvantes, mas com algumas interpretações elogiadas, como o marido de mulher com Alzheimer em "Para Sempre Alice" ou um golpista financeiro em "Blue Jasmine".

Além de várias peças na Broadway, Baldwin também é conhecido por seu caráter irascível e as brigas com os paparazzi

Em uma ocasião, ele proferiu insultos homofóbicos contra um fotógrafo que tentava fazer imagens de sua esposa Hilaria e sua filha pequena quando estavam em um veículo diante da casa. Também teve uma longa batalha legal por assédio com uma atriz de Quebec, Geneviève Sabourin, condenada a seis meses de prisão.

Baldwin e Bassinger se separaram no ano 2000.

Ele é casado desde 2012 com Hilaria Baldwin, com quem tem seis filhos.