Conteúdo publicado há 29 dias

Corpo de modelo tailandesa é achado após ficar um ano sem identificação

O corpo Kaikan Kaennakam, que tinha 31 anos, foi encontrado em necrotério do Bahrein mais de um ano depois de desaparecer.

O que aconteceu

A modelo, que não encontrava trabalho, decidiu ir para o país do Oriente Médio para arrumar um outro emprego e sustentar a sua família.

Ela trabalhava num restaurante e sempre dava notícias aos familiares por meio das redes sociais.

Kaikan contou que havia conhecido um homem e logo, foi morar com ele.

Em abril de 2023, ela parou de fazer contato, gerando preocupação na família, que também não conseguia contatá-la por telefone.

Os parentes da modelo procuraram a ajuda da embaixada tailandesa em janeiro deste ano, mas, apesar da ajuda da comunidade tailandesa no Bahrein, ela não foi localizada.

Em18 de abril deste ano, a embaixada tailandesa no Bahrein informou a família de Kaikan que o corpo de uma mulher não identificada do Sudeste Asiático estava no necrotério do complexo médico de Salmaniya desde o ano passado.

Uma tatuagem na perna da mulher teria identificado-a como a modelo tailandesa desaparecida e a causa da morte foi declarada como "insuficiência pulmonar e cardíaca aguda devido à envenenamento por álcool".

Agora, a família tenta levar o corpo à Tailândia.

Continua após a publicidade

Eles acreditam que a morte da jovem é suspeita: "Minha irmã começou a trabalhar no Bahrein há cerca de dois ou três anos e arrumou um namorado árabe lá", postou em rede social Suthida Ngernthaworn, irmã de Kaikan, de acordo com o Daily Mirror.

Querem justiça: "A embaixada no Bahrein classificou a causa da morte como intoxicação alcoólica, mas as fotos do corpo mostravam hematomas. Não pudemos trazer o corpo dela de volta porque é caro. Minha mãe também quer que o caso seja reaberto e que uma nova autópsia, seja realizada", completou.

Deixe seu comentário

Só para assinantes