Conteúdo publicado há 2 meses

Paolla Oliveira diz ter se libertado das cenas de sexo e exposição do corpo

Paolla Oliveira, 41, refletiu sobre sua carreira e disse ter conseguido se libertar da exploração de cenas sensuais de suas personagens.

O que aconteceu

Oliveira admitiu que por um "tempão" sua carreira foi "examinada pelas cenas de nudez ou sexo", mas sente que se libertou. "Como vi a minha vida também muito cerceada por esse lado [sensual], de todas as maneiras tentei sair e consegui [me libertar]. E agora que consegui, quero firmar este desejo de ser maior do que essas cenas [quentes e de exposição do corpo]", declarou em entrevista à Quem.

A atriz destacou que se uma cena sensual é importante para a construção da personagem, ela é válida, mas ponderou que não precisa ser afeita apenas pela objetificação do corpo do indivíduo, seja famoso ou não. "Temos que continuar falando sobre a objetificação em todos os sentidos, com quem é conhecido e quem não é, fora e dentro do trabalho. As coisas têm que ser vistas pelo que tem importância. Será que isso tem importância agora? Talvez tenha um outro contexto, mas nesse trabalho não é o principal, não é o mais importante, e nem na minha carreira era também".

A artista afirmou que também conseguiu "quebrar a barreira" sobre os julgamentos dos outros em relação a ela. "O caminho é um pouco longo quando se fala de uma sociedade toda, mas em relação ao meu trabalho não me incomodo mais. Quebrei uma barreira com todos os personagens que fiz, com todas as cenas de nudez, com as coisas que disse mesmo me sentindo massacrada em alguns momentos".

Paolla Oliveira ainda falou sobre autonomia em relação ao próprio corpo e a libertação da pressão social. "Estes tempos venho falando sobre esta pressão de não agradar todo mundo e as expectativas não serem cumpridas o tempo todo, desta objetificação em torno inclusive do trabalho".

Deixe seu comentário

Só para assinantes