Conteúdo publicado há 3 meses

Dupla de policiais e uma ideia: o que 'Berlim' traz de 'La Casa de Papel'?

"Berlim", spin-off de "La Casa de Papel", será lançada em 29 de dezembro pela Netflix. Além do protagonista, série traz referências à produção que fez sucesso internacional na plataforma de streaming.

O que 'Berlim' traz de 'La Casa de Papel'

Alicia Sierra e Raquel Murillo/Lisboa voltaram. As personagens interpretadas pelas atrizes Najwa Nimri e Itziar Ituño fizeram sucesso em "La Casa de Papel" e serão responsáveis pela investigação do roubo planejado por Berlim (Pedro Alonso). Até o momento, série não revelou se outros personagens do universo voltarão a aparecer.

Série conta com busca pelo "plano perfeito". Assim como fez o Professor (Álvaro Morte) em "La Casa de Papel", Berlim reúne ladrões especialistas em diferentes áreas para conseguir roubar 44 milhões de euros (R$ 235 milhões) de uma famosa casa de leilão em Paris.

"Berlim" também conta romance inesperado. Tal qual acontece com Professor e Raquel Murillo em "La Casa de Papel", protagonista do spin-off se interessa por pessoa relacionada ao roubo. Trata-se da mulher do diretor da casa de leilões, Polignac (Julien Paschal).

A história contada em "Berlim" se passa antes dos roubos apresentados em "La Casa de Papel". Por isso, os planos da gangue liderada pelo protagonista são mais "humildes" em relação aos pensados por Professor. No spin-off, bandidos tentam levar apenas 1% do que foi roubado na última temporada da série original — o equivalente a R$ 23 bilhões em barras de ouro.

Série promete "muita ação, diversão e romance". "Algumas pessoas dizem que o riso é a chave para uma vida feliz. Outras pessoas escolhem o amor. E muitas outras pessoas escolhem o dinheiro. Belin nunca pensou em escolher. Ele quer tudo", mostra uma das cenas do teaser divulgado pela Netflix.

Deixe seu comentário

Só para assinantes