'Alexandre tentou esconder': a dívida milionária de Ana Hickmann e marido

Ana Hickmann, 42, quebrou o silêncio, em entrevista ao Domingo Espetacular (Record), e falou abertamente sobre as dívidas com empréstimos, débitos fiscais e inadimplência. A apresentadora afirmou que percebeu que as coisas estavam mais "apertadas", apesar de o "faturamento ser cada vez mais forte", e que o marido, Alexandre Correa, teria tentado esconder a situação.

"Lá, no começo do ano, eu percebi que as coisas estavam mais apertadas. Eu falei: 'Bora. O meu papel é ajudar, o meu papel é trabalhar. E o faturamento realmente começou a ser cada vez mais forte. Eu falei: 'Poxa vida. Como pode? A empresa que é o pilar central, que está na mão dele [Alexandre Correa, marido], é a única que não tem custo, por não tem nada, só entra, mas não é nada suficiente?"

Dívidas com bancos. "Ele tentou esconder de tudo quanto é jeito. E fez com que todo mundo escondesse aquilo que a imprensa estava falando. Foi de um banco, na sequência vieram outros. Não informação do banco, porque o banco não pode fazer isso, mas dos escritórios que estavam cuidando daquele endividamento, que já estava rolando há muito tempo."

A apresentadora alega que os problemas são maiores do que imaginava. "Ele começou a omitir-se cada vez mais e tentar fugir de mim. E eu resolvi abrir as gavetas. Aí eu tive a nítida certeza de que o meu problema não era apenas dívida de banco, porque aquilo ali estava fácil de administrar? até onde eu achava. Mas tinha muito mais."

A reportagem de Splash tentou contato com Alexandre Correa, na manhã de segunda-feira (27), mas não obteve retorno. O espaço permanece aberto.

Dívida milionária

Ana Hickmann em entrevista ao Domingo Espetacular (Record)
Ana Hickmann em entrevista ao Domingo Espetacular (Record) Imagem: Reprodução/Record

Administradores da empresa Ana Hickmann Serviços Ltda., o casal acumulou dívida milionária em decorrência de empréstimos, débitos fiscais e inadimplência. Reunindo ações contra o casal e a empresa, Splash apurou que a dívida chega a R$ 9 milhões — desconsiderando ações em que Alexandre e Ana realizaram acordos ou parcelamentos e seguem quitando as dívidas nos prazos combinados. Os documentos acessados pela reportagem foram analisados por Rafael Prazeres Maresti, do escritório Maresti Advogados.

O Safra alega que a dívida do casal chega a R$ 14 milhões. Banco é uma das instituições que abriram ações de execução contra Ana Hickmann e Alexandre Correa. A instituição cobra R$ 1,5 milhão do casal em dois processos de execução distintos.

Continua após a publicidade

Levantamento do Safra é baseado em sistemas judiciais. A defesa do banco alegou ter encontrado 46 processos contra a empresa e o casal e solicitou tutela de urgência para cobrar as dívidas. O Tribunal de Justiça de São Paulo mantém apenas 20 ações contra as partes citadas.

Instituição bancária pediu que duas ações contra o casal sejam tratadas em segredo de Justiça. Safra entrou com petição alegando que divulgações sobre as dívidas "atrapalham" a quitação do débito.

O casal fez um acordo com o Banco Original, que cobrou na Justiça uma dívida de R$ 448 mil. A ação pode ser reaberta pelo banco caso as parcelas não sejam pagas.

Splash entrou em contato com os bancos Safra e Original. A reportagem será atualizada caso as instituições financeiras comentem o caso.

Franquia do Instituto Ana Hickmann também entrou na Justiça contra os empresários. Uma comerciante cobra R$ 167 mil de indenização alegando prejuízos com a loja. Conforme a solicitação, contrato deveria ser rescindido após a empresa "prometer benefícios" na administração da franquia e não cumprir com acordos. Ação está em estágio inicial, e a empresa ainda será notificada.

Dívidas em condomínios

Alexandre e Ana acumularam dívidas em, pelo menos, quatro propriedades do casal. O valor total das dívidas acumuladas é de R$ 423 mil e envolve três apartamentos em São Paulo, além da casa em Itu (SP).

Continua após a publicidade

Duas das sete ações listadas no TJ-SP foram extintas, enquanto uma delas, no valor de R$ 41 mil, ainda busca notificação do casal. Nos demais processos, o casal realizou parcelamentos em via administrativa. As execuções serão reativadas caso as parcelas acordadas não sejam quitadas.

Alexandre também foi condenado a pagar R$ 10 mil de indenização após ofender um médico cubano nas redes sociais. Porém, empresário entrou com recurso após a sentença e o caso será reavaliado pela Justiça.

Tributos

Ana Hickmann e o marido, Alexandre Correa
Ana Hickmann e o marido, Alexandre Correa Imagem: Reprodução/YouTube

A Hickmann Serviços Ltda acumula débitos que somam R$ 2,7 milhões na Dívida Ativa da União, de acordo com consulta realizada pela reportagem no dia 14 de novembro. Vale lembrar que sempre que uma pessoa deixa de pagar o que deve para as esferas federal, estadual e municipal, o nome é inscrito na Dívida Ativa.

No Estado de São Paulo, a título de exemplo, há uma cobrança de R$ 21 mil. O montante, que tem como origem a Secretaria da Fazenda do Estado, é resultado de três débitos com IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

Continua após a publicidade

Banco do Brasil

Ação envolvendo a instituição bancária foi distribuída em 18 de julho. A empresa de Ana Hickmann ainda será notificada sobre a ação e pode solicitar um acordo.

Organização obteve cédula de crédito bancário no valor de R$ 1 milhão junto ao Banco do Brasil. O aumento de R$ 200 mil representa os juros, honorários dos advogados e outros custos envolvendo o processo. "Fixo os honorários em 10% sobre o valor do débito atualizado, os quais serão reduzidos pela metade, no caso de integral pagamento da dívida", diz trecho da petição inicial da ação.

O Banco do Brasil optou por não comentar o caso. Procurada pela reportagem, a Hickmann Serviços não se manifestou sobre a ação. A reportagem será atualizada caso a equipe da apresentadora se manifeste.

Cooperativa de crédito

Splash divulgou em 23 de outubro que a empresa de Ana Hickmann precisará arcar com um empréstimo milionário (R$ 2,1 milhões) cedido por uma cooperativa de crédito. A dívida chegou a R$ 2,4 milhões ao envolver juros e outros custos processuais. A cobrança e a citação do casal responsável pela Hickmann Serviços Ltda foram autorizadas pela juíza Ana Claudia de Moura Oliveira Querido.

Continua após a publicidade

Empresa comentou sobre ação de execução em 23 de outubro. "A Hickmann Serviços, por meio de sua assessoria de imprensa, informa que não foi notificada formalmente dos termos dessa ação. Assim que isso ocorrer, tomará todas as medidas judiciais cabíveis", disse em comunicado enviado para Splash, na época.

A reportagem também entrou em contato com a defesa da cooperativa Sicredi, mas não obteve retorno até o momento. O espaço permanece aberto.

Bradesco

O Bradesco cobra o pagamento de R$ 1.156.822,07, em processo aberto no Tribunal de Justiça de São Paulo. O casal contratou um empréstimo de R$ 1.150.000,00, em 36 parcelas, mas a última parcela paga foi a de agosto.

A reportagem entrou em contato com a defesa do banco, mas não obteve resposta até o momento. O espaço permanece aberto.

Denúncia de violência doméstica

Ana Hickmann agradece apoio do público em primeiro programa ao vivo após denúncia
Ana Hickmann agradece apoio do público em primeiro programa ao vivo após denúncia Imagem: Reprodução/Playplus
Continua após a publicidade

A apresentadora relatou à Polícia Civil que o executivo a pressionou contra a parede, ameaçou dar uma "cabeçada" e teve o braço pressionado em uma porta de correr, no dia 11 de novembro, após discussão com o marido. O relato da famosa foi confirmado por Correa, no dia 13 de novembro, em entrevista exclusiva à reportagem de Splash. Entretanto, ele negou que tenha dado cabeçada na mulher.

No boletim de ocorrência, Ana Hickmann contou que estava na cozinha, conversando com o filho, Alexandre, 10, e que o marido não gostou do conteúdo da conversa. Neste momento, os dois teriam aumentado o tom de voz e assustado a criança, que chegou a pedir para que os pais parassem de discutir.

À reportagem, Alexandre Correa classificou a briga como uma "discussão de casal" e da relação profissional. "A Ana é minha chefe. Eu sou subordinado à Ana. Então, nós estamos falando de três relações num mesmo casal: o casamento, a sociedade e a relação de subordinação [...] Assunto ruim que não falta. Tem um monte de assunto bom, mas tem um monte de assunto chato. Tem assunto desagradável, tem assunto que você não quer falar, mas tem que falar. E como a rotina é muito grande, às vezes sobra só o final de semana para conversar."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes