Marido de Hickmann pode ser preso caso acusação de fraude seja comprovada?

Ana Hickmann, 42, afirmou em entrevista ao Domingo Espetacular (Record) que o marido, Alexandre Correa, 51, está sendo investigado por "fraude, desvio e falsidade ideológica". A defesa do empresário alega que não tem conhecimento da investigação.

Entretanto, caso os crimes citados sejam comprovados, o executivo pode ser preso?

A resposta é sim. Advogadas ouvidas por Splash apontam que a pena poderá variar de "dois a dez anos de reclusão", de acordo com o entendimento do juiz.

Eduarda Câmara Gonçalves, coordenadora do Núcleo de Direito de Família e Sucessões e de Planejamento Patrimonial, e Giovanna Nardoni, advogada do Núcleo de Direito Penal, ambas do escritório Nelson Wilians, analisaram o cenário a pedido da reportagem.

A pena pode ser agravada caso a Justiça entenda que as ações tenham acontecido em um contexto de violência doméstica ou que Alexandre se aproveitou da relação com a mulher para praticar os supostos crimes. Segundo as especialistas, os itens estão descritos no Código Penal.

Vale lembrar que Ana Hickmann registrou um boletim de ocorrência contra o marido no dia 11 de novembro por violência doméstica. A apresentadora relatou à Polícia Civil que o executivo a pressionou contra a parede, ameaçou dar uma "cabeçada" e pressionou seu braço em uma porta de correr após uma briga. Ele confirmou o relato, mas negou que tenha dado cabeçada na mulher.

Assinaturas e documentos suspeitos

Ana Hickmann em entrevista ao Domingo Espetacular (Record)
Ana Hickmann em entrevista ao Domingo Espetacular (Record) Imagem: Reprõdução/Record

Na entrevista à Record, a famosa relatou que encontrou documentos suspeitos ao mexer em gavetas na empresa comandada pelo marido: "Tinham assinaturas que tenho certeza de que não são minhas. Existe uma grande investigação de fraude, desvio e falsidade ideológica. É a única coisa que posso falar por enquanto".

Continua após a publicidade

Se ao final da investigação ficar comprovado que Alexandre falsificou assinaturas de Ana Hickmann para obter uma vantagem ilegal, ele deverá ser condenado apenas pelo crime de estelionato, e não de falsidade ideológica. O crime consiste em obter para si ou para outra pessoa uma vantagem ilícita, na maioria das vezes, em dinheiro. A pena pode variar de um a cinco anos de prisão e pagamento de multa.

O que aconteceu:

Ana falou pela primeira vez sobre a denúncia de violência doméstica contra o marido. Em entrevista ao Domingo Espetacular (Record), a apresentadora também revelou que o empresário está sendo investigado por alguns crimes.

"Não posso entrar em detalhes, porque a investigação corre sob sigilo. O que eu posso dizer é que na quinta que antecedeu a agressão na minha casa, eu encontrei documentos, cheque, muita coisa", disse a apresentadora.

Procurada por Splash, a assessoria de imprensa da famosa enviou uma nota: "Não há nada a acrescentar, além das informações fornecidas pela Ana Hickmann em entrevista para o Domingo Espetacular, no último domingo (27), na Record TV. As demais questões estão sob segredo de justiça. A apresentadora agradece a imensa quantidade de mensagens de carinho e solidariedade de todos nesse momento."

Continua após a publicidade

A defesa de Correa alega que não tem conhecimento de nenhuma investigação de fraude contra o empresário. Em conversa exclusiva com a reportagem, o advogado Enio Martins Murad disse que o cliente está sendo perseguido pela mulher, Ana Hickmann, e pela Record.

"Alexandre tem direito ao contraditório e a ampla defesa. Até agora, tudo que Ana Hickmann acusou não comprovou. A exemplo da suposta arma de fogo que deu causa ao arrombamento abusivo do apartamento de Alexandre. Na verdade, a verdadeira vítima nesse caso é o marido, que está sofrendo uma perseguição obsessiva por parte de Ana Hickmann e da Rede Record", disse o advogado.

Investigação relatada por Ana Hickmann. "A defesa de Alexandre afirma que não tem ciência de nenhuma investigação. Informamos ainda que Alexandre é sócio-administrador da empresa Hickmann Serviços e que tem poderes legais para assinar cheques e documentos."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes