Conteúdo publicado há 3 meses

Agenor, da capivara Filó, desabafa após avô ser acusado de desmatamento

Agenor Tupinambá, conhecido por ser o tutor da capivara Filó, desabafou sobre ataques após avô ser acusado de desmatamento na Amazônia em uma matéria do Intercept Brasil.

Em seu perfil do Instagram, ele compartilhou um vídeo com o pronunciamento. "Hoje foi um dia daqueles bem pesado. Vou tentar falar aqui sem chorar. Não vou falar sobre o que está acontecendo agora, porque hoje nasceu minha sobrinha.... Ela foi para a UTI, foi um dia difícil e agora mais uma notícia horrível dessa".

"A internet é horrível, acaba com as pessoas. Até hoje eu não consigo entrar em publicações e ler os comentários porque não dá, isso adoece muito e faz muito mal. Vocês não sabem o que eu estou enfrentando aqui. As pessoas querem acreditar em qualquer coisa que está ali... Gente, desculpa, eu realmente não estou bem. Eu vou ficar um tempo com minha família agora, com meu irmão e minha cunhada, eles estão precisando", continuou.

O influencer também postou um desabafo nos stories. "É, mais uma vez passando por tudo isso. Vou repetir mais uma vez aqui, gente: eu não sou meu avô, também não sou responsável pelo o que ele fez. Eu sei quem sou. Não fiz nada de errado para merecer isso. Quer dizer que se um tio seu roubar você também é ladrão? Se o seu pai matar você também é assassino?".

Segundo o Intercept Brasil, o avô de Agenor, Elmar Cavalcante Tupinambá, foi multado em mais de R$ 1,2 milhão pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas por destruir ou danificar mais de 240 hectares de floresta nativa às margens do Rio Paraná Madeirinha e do Lago Imbaúba.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes