Conteúdo publicado há 4 meses

Amaury Jr desabafa por ter acreditado em golpista famoso: 'Otário era eu'

Amaury Jr., 73, lamentou o fato de ter acreditado no golpista Marcelo VIP, que enganou diversas celebridades do Brasil ao fingir ser guitarrista da banda Engenheiros do Hawaii e também um dos diretores da empresa de aviação Gol.

O apresentador abordou o assunto no podcast Ticaracaticast. Segundo contou, Marcelo era um "cara foi genial" por enganar vários famosos, mas pareceu que "o otário" da história foi apenas ele.

"O cara era genial, mas parece que o otário era eu no Brasil inteiro porque eu era da imprensa e porque fiquei com ele quase o tempo todo no Recife Folia... Ele era um cara notável, sabia tudo da companhia aérea [Gol]", declarou.

Amaury Jr. explicou que na ocasião estava acompanhado da esposa e dos filhos, eles tinham uma festa para ir, e o golpista se ofereceu para levá-los de helicóptero. "Teve uma festa do Recife Folia que ele pegou o helicóptero nos levou, eu e minha família, ele pilotando, agitou a festa que tinha lá".

O famoso também admitiu que após descobrir se tratar de um golpista ele ficou assustado e considerou sua atitude "inconsequente" porque envolveu seus familiares. "[Depois que o golpe foi descoberto] eu fiquei pensando, se esse cara é maluco, um sujeito em busca da fama, para ele ficar famoso mesmo, é fácil ele dar uma guinada com esse helicóptero e cair... Eu fiquei assustado posteriormente".

Amaury Jr. disse ainda que após Marcelo VIP ser preso, ele foi entrevistá-lo na cadeia e o golpista justificou que "se divertia com isso", ou seja, em se fazer passar por ricaço para se aproximar dos famosos.

Quem é o golpista que enganou os famosos?

Nascido em Maringá (PR) e com parte da infância vivida em Curitiba, Marcelo Nascimento da Rocha, conhecido como Marcelo VIP, passou parte de sua infância em Curitiba. Em entrevista à revista Trip em 2011, ele conta que perdeu o pai durante a adolescência.

A reportagem apontou que Marcelo já assumiu 16 identidades falsas. Entre elas, o golpista também já se passou por policial, olheiro da seleção brasileira de futebol, produtor do Domingão do Faustão, líder do PCC e repórter da MTV. Entre os golpes mais famosos nas décadas de 1990 e 2000, Marcelo fingiu ser guitarrista da banda Engenheiros do Hawaii e também por um dos diretores da empresa de aviação Gol.

Continua após a publicidade

Ele se passou por Henrique Constantino, filho do dono da companhia, durante um evento em Recife. Ele chegou a sustentar a farsa durante uma entrevista a Amaury Jr. em 2001.

Ele foi preso pela Polícia Federal no Rio de Janeiro em 2001, ao retornar de um evento no Recife — o mesmo narrado por Amaury Jr. no podcast. Na ocasião, segundo contou, VIP estava acompanhado pelo ator Marcos Frota e pela atriz Carolina Dieckmann, e ambos ficaram chocados após sua prisão. Ele alugou um jatinho para fazer uma "cortesia" aos famosos, o que chamou a atenção dos policiais.

Marcelo cumpriu pena por estelionato e obteve permissão para responder aos crimes em regime semiaberto em 2014. Em entrevista ao programa "Pânico", da Jovem Pan, ele afirmou que dá palestras sobre técnicas de persuasão e defesa contra golpes atualmente.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes