Larissa Manoela: quais os riscos de colocar a carreira nas mãos da família?

O rompimento entre Larissa Manoela, 22, e os pais, Silvana Taques e Gilberto Elias Santos, ganhou um novo capítulo após a atriz conceder uma entrevista ao Fantástico (Globo), no domingo (13). Antes das divergências, os dois cuidavam da carreira e de todo o patrimônio da filha - avaliado em aproximadamente R$ 18 milhões, segundo ela.

A artista revelou, entre outras coisas, que buscou um escritório de advocacia e pediu ao contador os contratos sociais das empresas abertas para cuidar dos bens. Até então ela acreditava ter 33%, tal qual o pai e a mãe. "Eu descobri que essa porcentagem [de 33%] não estava no papel como eles falaram. Era 2% para mim, e eles 98%."

Semanas antes, em carta aberta ao programa Fofocalizando (SBT), Silvana e Gilberto comentaram que renunciaram às próprias carreiras para realizar o sonho da filha. "Jamais nos arrependeremos disso. Larissa é nossa filha única. É e sempre será parte integrante do nosso lar, mesmo que lancem histórias inverídicas na imprensa."

O caso da atriz, que começou a carreira ainda na infância, levanta uma série de debates sobre os riscos de misturar a vida profissional com a familiar. Por isso, a reportagem de Splash conversou com especialistas para entender as possíveis complicações para a relação - dentro e fora dos negócios.

Yuri Busin, psicólogo e doutor em neurociência do comportamento pela PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul), ressalta que a existência de "afeto" e "carinho" entre as partes pode dificultar a imposição de limites.

"Além de não ter uma separação, muitas vezes, da vida pessoal. Porque então você tá no almoço em família, tá falando da carreira. Você tá fazendo sei lá o quê, você tá falando da carreira. Acaba se tornando o assunto principal se você não dividir muito bem", explica o psicólogo.

Larissa Manoela no Fantástico, da Globo
Larissa Manoela no Fantástico, da Globo Imagem: Reprodução/Globoplay

Isso não significa, porém, que pais e familiares não possam participar. "Os pais podem, sim, dar conselhos, mas os filhos também têm que traçar a vida deles para a própria independência e aprender, obviamente, a lidar com as consequências das próprias escolhas. Isso faz parte do nosso desenvolvimento. Por mais duro que seja para os pais verem isso e para os filhos também sentirem isso, faz parte", completa Busin.

A empresária Fátima Pissarra, CEO da Music2 Mynd — empresa especializada na gestão de carreiras—, acredita que misturar a vida profissional com a familiar, por si só, não prejudica a administração de uma carreira. Ela avalia que os problemas, quando identificados, estão muito mais relacionados com a falta de profissionalização da gestão.

Continua após a publicidade

"Existem alguns casos de sucesso, como o Luan Santana, que é o pai dele que administra. A gente tem uma carreira de grande sucesso. E com certeza deve ter alguns outros casos. Eu acho que aí depende de cada um. Depende também do desenvolvimento desses pais para isso. O que eu acho que é importante é a dedicação, o entendimento, conhecer o mercado, conhecer as pessoas", completou a CEO.

O problema, segundo a empresária, não está em ser pai ou mãe. "E sim uma problemática de pessoas que não entendem e não buscam entender. Eu não sei nem se é o caso deles. Muitas vezes a pessoa pega a primeira pessoa que está próxima, um amigo, um parente, um pai, uma mãe, e essas pessoas não entendem do mercado."

Como evitar problemas:

Larissa Manoela e a mãe, Silvana Taques
Larissa Manoela e a mãe, Silvana Taques Imagem: Reprodução/Instagram

O psicólogo Yuri Busin considera o diálogo fundamental. "A troca, o diálogo, a conversação são sempre o melhor caminho, onde ambos respeitam as opiniões, ambos avaliam as opiniões. O diálogo é sensacional para tudo isso acontecer e muitas vezes até fazer uma terapia familiar ou uma terapia individual para entender aquilo que está acontecendo."

Ele ressalta que é importante encerrar ciclos. "Talvez ela [a pessoa], nesse momento, precise de um novo ciclo para que aprenda de uma forma diferente, sem uma briga, sem um caos. E sim, é o encerramento de um ciclo e o início de um novo. Os pais têm que entender isso, que a independência para os filhos também é importante, senão pode dar uma sensação também para os filhos de uma incompetência, que os filhos nunca sabem nada."

Continua após a publicidade

Outro fator que contribui para a construção de uma relação saudável, quando a vida profissional e a familiar se misturam, é o dono da carreira não deixar 100% da vida nas mãos dos familiares. Segundo a CEO Fátima Pissarra, as pessoas precisam entender o básico de tudo o que acontece em volta.

"Eu acho que é muito importante o artista, a pessoa, entender [o negócio]. Porque muitas vezes o artista esquece que tem que pagar imposto. É importante o artista entender sobre isso. O artista também procurar um acompanhamento e um suporte de uma financeira, para saber onde investir. Eu sempre falo que é importante o artista saber investir o dinheiro que ele ganha, não gastar tudo. Ter essa previsão de gastos mensais mais estruturada", explica a empresária.

Caso Larissa Manoela

Larissa Manoela ao lado dos pais: saiba bastidores da relação
Larissa Manoela ao lado dos pais: saiba bastidores da relação Imagem: Reprodução/Instagram

A relação entre Larissa Manoela e os pais, Silvana Taques e Gilberto Elias Santos, começou a se desgastar nos últimos três anos, segundo apurou o colunista de Splash Lucas Pasin. As divergências ficaram evidentes quando a atriz e a mãe começaram a bater de frente sobre decisões que afetavam a carreira e a vida pessoal de Larissa.

Aos 22 anos, a atriz passou a não querer mais que a mãe desse a última palavra em decisões. Larissa também não queria mais ser acompanhada por Silvana em todos os trabalhos. Diante dos conflitos, a atriz acabou abrindo uma empresa e passou a gerenciar a própria carreira.

Continua após a publicidade

Ela também passou a desconfiar da gestão de suas finanças, que sempre foram responsabilidade dos pais. Além de ter acesso restrito ao dinheiro, Larissa teria constatado que suas contas não fechavam.

Silvana e Gilberto enviaram uma carta aberta ao programa Fofocalizando (SBT), no início do mês. "É verdade que nos abdicamos há anos atrás de nossas carreiras pelo sonho da nossa filha. Jamais nos arrependemos disso. Larissa é nossa filha única. É e sempre será parte integrante do nosso lar, mesmo que lancem histórias inverídicas na imprensa."

Diante da manifestação pública dos pais, Larissa Manoela decidiu quebrar o silêncio e concedeu uma entrevista ao Fantástico (Globo), no domingo (13). "Estava insuportável para mim ouvir tantas mentiras", disse a atriz, que afirma ter aberto mão de tudo que ganhou em 18 anos para afastar os pais da gestão da própria carreira.

A artista contou que buscou um escritório de advocacia e pediu ao contador os contratos sociais das empresas abertas para cuidar de seu patrimônio. Ela acreditava ter 33%, tal qual seu pai e sua mãe. "Eu descobri que essa porcentagem [de 33%] não estava no papel como eles falaram. Era 2% para mim, e eles 98%."

Os pais da atriz, por meio de nota oficial enviada ao Fantástico, negaram as acusações feitas pela filha e disseram que ela distorce a realidade quando diz que tem dificuldade para negociar a saída das sociedades com os pais. Eles alegam que as notificações formais só foram recebidas no início de agosto e, por isso, ainda estão dentro do prazo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora