PUBLICIDADE
Topo

Reynaldo Gianecchini: 'Já fui rejeitado, já levei toco como todo mundo'

Colaboração para Splash, do Rio

21/05/2022 04h00

Reynaldo Gianecchini esteve no "OtaLab" esta semana para divulgar seu novo trabalho no teatro, "Brilho Eterno". A peça é inspirada no filme "Brilho eterno de uma mente sem lembranças", em que um homem tenta apagar as lembranças de um coração partido.

Um dos fãs do ator aproveitou o gancho da peça e mandou a seguinte pergunta: "se pudesse, o que você apagaria da sua mente?"

Giane gosta de guardar suas memórias. "Hoje, no auge da minha maturidade, com meus quase 50 anos (ele tem 49), eu não apagaria nada", garantiu.

Reconheço que tudo o que vivi, inclusive as m*****, os erros e os tropeços, foram bastante fundamentais para eu entender um monte de coisa, fizeram parte do meu processo evolutivo.

Isso vale, claro, para as "dores de amor" que, segundo o ator, "quando acontecem são insuportáveis", e das quais ele também não escapou:

Sim, já fui rejeitado, já levei toco, tudo isso, como todo mundo. Antigamente eu teria apagado, tamanha a dor. Hoje em dia, não. A gente cresce muito no processo de descoberta das coisas, que, inevitavelmente, passa pelo sofrimento. Então, não, eu não apagaria nada.

OtaLab

O "OtaLab", o programa de internet que parece TV, pode ser acompanhado pelos canais do Splash no YouTube, Twitter e Facebook. Você pode assistir a toda a programação do Canal UOL aqui.