PUBLICIDADE
Topo

Corpo de Elza Soares é velado no Theatro Municipal do Rio

Tatiana Campbell

Colaboração para o Splash, no Rio de Janeiro

21/01/2022 07h34Atualizada em 21/01/2022 14h25

O corpo da cantora Elza Soares, considerada a voz do milênio, chegou por volta das 7h10 ao Theatro Municipal pela manhã para o velório da artista. A cerimônia começou às 8h (de Brasília).

A primeira parte, até às 10h, foi restrita para familiares e amigos. A todo o momento, parentes e amigos da artista se abraçam. A cerimônia segue aberta para público.

A filha e a neta da cantora chegaram ao local pouco antes das 8h. Dezenas de coroas de flores chegavam ao local, uma delas, do prefeito do Rio, Eduardo Paes.

Corpo de Elza Soares é velado e sai em cortejo pelo Rio

"Ela cantava e eu sentia uma paz sem igual. Sabe quando não cai a ficha. Recentemente ela fez um show e agora eu estou aqui me despedindo da minha rainha. Hoje é um dia de tristeza para a música", disse Fabiano Muniz, de 32 anos, fã de Elza, para Splash.

Luiz Moraes, 63 anos, outro fã de Elza, chegou bem cedo para garantir que conseguiria se despedir da artista."Eu não acreditei quando soube da morte dela. Eu moro em Duque de Caxias [Baixada Fluminense] e cheguei aqui bem cedo para poder me despedir. Eu adoro as músicas dela, infelizmente nunca consegui ir a um show, mas sempre acompanhei como pude. Olha o tanto de gente que está aqui, ela era muito querida".

Uma fila de fãs foi formada do lado de fora do Theatro Municipal. O velório seguirá até as 14h quando o corpo seguirá em cortejo para o cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste, passando pela Avenida Atlântica, que será restrito aos familiares e amigos.

Durante o velório, o empresário da artista Pedro Loureiro contou que minutos antes de morrer, Elza Soares disse: 'eles chegaram para me buscar'.

"Ela estava com planos pra carreira. Em dezembro terminamos de gravar o novo álbum de estúdio dela com cinco músicas inéditas. Foi gravado no Teatro Municipal de São Paulo nos dias 17 e 18. Elza teve uma performance fantástica", disse emocionado.

Pedro também lembrou dos últimos momentos com a cantora. "Ela fez a fisioterapia dela, como sempre faz, só que ficou com a respiração um pouco mais ofegante. A Vanessa [neta da cantora] viu que a pressão estava mais baixa, ligamos para o médico e ele disse para levarmos para o hospital para fazer exames. Enquanto esperávamos pela ambulância, ela falou para a Vanessa que estava indo embora. Achamos até que poderia ser algum delírio".

O empresário disso que minutos depois, a artista falou para o marido da neta: 'eles chegaram para me buscar'. Ela então começou a ficar com a respiração mais frágil, a ambulância chegou poucos minutos depois e detectaram que ela está com pulsação muito fraca.

"Às 15h45, Elza descansou", finalizou Pedro.

Enterro

O enterro será realizado no cemitério Jardim da Saudade, no Jardim Sulacap, com o translado do corpo feito pelo carro do Corpo de Bombeiros com trajeto passando pela Avenida Atlântica.

O velório no cemitério, assim como o enterro, serão restritos aos familiares e amigos.

A prefeitura do Rio de Janeiro decretou três dias de luto na capital em homenagem a artista carioca.

Elza foi considerada pela BBC a "voz brasileira do milênio", em 1999, e venceu o Grammy Latino na década seguinte. Porém, o início na música foi na década de 1950. Ela subiu ao palco do "Calouros em Desfile", programa comandado por Ary Barroso, e cantou "Lama". O primeiro contrato foi assinado em 1960, incluindo ainda uma turnê internacional.

Após mais de 30 álbuns na carreira, a última década marcou uma nova fase para ela. Em 2015, Elza lançou o álbum "A Mulher do Fim do Mundo", seu primeiro em oito anos. O disco foi visto como um renascimento em sua já consagrada carreira e foi eleito como um dos maiores destaques do ano até mesmo por veículos internacionais.

Foi com ele que Elza garantiu sua primeira e única vitória no Grammy Latino, vencendo o prêmio de "Melhor Álbum de Música Popular Brasileira". Seu disco seguinte, "Deus é Mulher", de 2018, também foi nomeado na mesma categoria.

Uma de suas últimas publicações foi pedindo para a população se vacinar contra a covid-19. Em um depoimento, ela conta que se recuperou da doença e que, graças as três doses, não teve sintomas.

"Eu tive covid, gente, e as vacinas salvaram minha vida. Fiz questão de gravar esse depoimento, de mostrar meu exemplo para pedir para vocês que vacinem-se!", pediu.