PUBLICIDADE
Topo

Após 'Round 6', Coreia ataca religião em nova série da Netflix

"Profecia do Inferno"
"Profecia do Inferno"
Jung Jaegu/Netflix

Laysa Zanetti

De Splash, no Rio

20/11/2021 20h18

Depois do sucesso global de "Round 6", a Netflix segue empenhada em emplacar novas produções que venham do país asiático. Dessa vez, a aposta é uma série de terror e fantasia com um alvo em específico: a religião.

Em "Profecia do Inferno", série criada pelo diretor Yeon Sang-ho ("Invasão Zumbi", 2016), provas da existência do inferno surgem no meio de Seul quando seres místicos aparecem diante de uma multidão.

Continua depois da publicidade

Estes seres são capazes de condenar as pessoas à punição eterna, e os condenados são mortos de forma brutal. No meio do caos, surge um grupo religioso chamado A Nova Verdade, sob a lideraça de Jung Jinsu (Yoo Ah-in).

A organização afirma que somente os pecadores serão punidos, e que isso é apenas a vontade divina. É então que alguns dos religiosos resolvem punir com as próprias mãos quem discorda do que seria esta verdade divina —transformando o mundo inteiro em caos.

Fanatismo

Através do gênero de fantasia, a série promove alguns exageros propositais que deixam mais clara a provocação que pretende fazer —criticar o fanatismo religioso e apontar como ele pode servir para o oposto do que deveria ser o objetivo junto aos fiéis.

Continua depois da publicidade
Jung Jaegu/Netflix - Jung Jaegu/Netflix
Imagem: Jung Jaegu/Netflix

Atualmente em quarto lugar no top 10 da Netflix, a série faz uma crítica diferente daquela feita por "Round 6". Enquanto os jogos mortais trazem uma reflexão sobre o estado do capitalismo tardio, a nova atração questiona o poder de manipulação de um grupo.

Misturar terror e religião, aliás, não é exatamente uma prática incomum. A série "Missa da Meia-Noite", lançada em outubro pela Netflix, é outro exemplo recente de uma produção que faz isso com resultados positivos.

Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Hamish Linklater em "Missa da Meia-Noite"
Imagem: Divulgação/Netflix

Além disso, alguns clássicos do gênero também envolvem figuras religiosas, como "O Exorcista" (1973), "Os Demônios" (1979), "Anjos Rebeldes" (1995), entre outros.

Continua depois da publicidade

Na série, a reviravolta surge quando a advogada Min Hyejin (Kim Hyun-joo) começa a questionar a autoridade de Jung, e afirma que as provas da existência do inferno são fenômenos comuns. Ela dá início a uma luta contra A Nova Verdade, para proteger quem ainda está vivo e devolver o mundo aos humanos.

A primeira temporada de "Profecia do Inferno" tem seis episódios e já está disponível na Netflix.