PUBLICIDADE
Topo

Marília Mendonça: Queda de avião começa a ser investigada pelo Cenipa

Setor da Aeronáutica que investiga acidentes deixou claro que não tem prazo para divulgar relatório com causas  - Reprodução
Setor da Aeronáutica que investiga acidentes deixou claro que não tem prazo para divulgar relatório com causas Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

05/11/2021 18h34Atualizada em 05/11/2021 18h38

O acidente que causou a morte da cantora Marília Mendonça já começou a ser investigado pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). A queda do avião bimotor em uma queda d'água de Piedade de Caratinga (MG), a 309 km de Belo Horizonte, e fez ao menos três vítimas confirmadas pelo Corpo de Bombeiros. Segundo a assessoria de imprensa da artista, estavam, no veículo, cinco ocupantes, que incluíam ainda o produtor e um tio da cantora, além de piloto e copiloto.

Investigadores do SERIPA-2, órgão regional do Cenipa no Rio de Janeiro, foram deslocados até o local para identificar indícios, fotografar a cena e retirar partes da aeronave para análise, mas uma nota da Força Aérea Brasileira, responsável pelo setor, deixou claro que "não existe tempo previsto" para que essas informações preliminares sejam coletadas, já que dependem da complexidade da ocorrência.

"O objetivo das investigações realizadas pelo CENIPA é prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram. A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes", concluiu a nota.