PUBLICIDADE
Topo

Walking Dead: Norman Reedus fez Daryl ir de 'caipira racista' a queridinho

Daryl (Norman Reedus) na décima temporada de 'The Walking Dead'
Daryl (Norman Reedus) na décima temporada de 'The Walking Dead'
Divulgação

Beatriz Amendola

De Splash, em São Paulo

22/02/2021 04h00

Qualquer fã de "The Walking Dead" vai dizer que Daryl é um dos personagens mais legais da série.

E ele merece: o personagem que conquistou o público com sua besta e seu visual rebelde cresceu ao longo de dez temporadas, matou muitos zumbis e mostrou seu lado fofo.

Hoje, simplesmente não dá para imaginar a série sem ele - tanto que Daryl e Carol ( Melissa McBride) ganharão um spin-off assim que "TWD" acabar, após a sua 11 temporada.

Continua depois da publicidade

O mesmo vale para o intérprete de Daryl, Norman Reedus. Ao lado de Melissa, ele é o ator que está há mais tempo na série —que retorna neste domingo (28), no canal Star (antiga Fox), com os episódios adicionais da décima temporada.

Norman bateu um papo com Splash direto de sua casa em Atlanta, cidade americana onde fica o set de "Walking Dead". Já pensando um pouco no fim da série, ele refletiu sobre seus onze anos na pele de Daryl.

O começo

"Ele começou como um esquentadinho", lembra Norman. "Ele veio originalmente para roubar o grupo, ele ia ser só esse caipira babaca. Era quem ele estava condenado a ser, era a vida dele. Mas, por causa das circunstâncias, ele conseguiu fazer o oposto".

Divulgação - Divulgação
Daryl (Norman Reedus) na primeira temporada de 'The Walking Dead'
Imagem: Divulgação
Continua depois da publicidade

E muito disso veio de uma conversa do próprio Norman com os roteiristas da série.

Daryl estava usando drogas, dizendo coisas racistas, fazendo muitas coisas imorais. E fui falar com os roteiristas: 'ele pode ser o oposto disso? Será que Daryl pode ter crescido com isso e odiado essa parte de sua vida e de sua família?'

O argumento funcionou, e abriu as portas para Norman ter ligação direta com os showrunners da série (posto que, atualmente, é de Angela Kang depois de muitas reviravoltas). "Eu pude me impor e agir como um adulto, em vez de alguém que estava preso a uma situação", conta.

E isso continua até hoje!

Foi Norman quem deu a ideia (muito fofa) de que a atriz Cailey Fleming, a Judith, redesenhasse o colete de Daryl para uma cena que foi ao ar ano passado.

Continua depois da publicidade
Falei para ela ver da seguinte forma: seu pai era meu melhor amigo, estamos indo para a batalha e somos uma grande família. Faça o que você quiser, só não use glitter.
Norman, rindo ao lembrar
Divulgação - Divulgação
Daryl e sua besta nos novos episódios da décima temporada
Imagem: Divulgação

'O que Daryl faria?'

Acredite ou não, é uma coisa que Norman realmente pensa às vezes. "Conforme o personagem amadurece e passa por coisas, você pensa nisso. É como na vida real, se você conhecesse uma pessoa que te impressionasse e aprendesse com o exemplo dela. Isso fica com você".

E temos que reconhecer: Daryl evoluiu muito.

Ele não olhava nos olhos e não gostava de si mesmo. Mas ele cresceu e se tornou respeitado. Ele decidiu pensar por si e se tornou uma pessoa confiável e honesta, que nunca mente.
Continua depois da publicidade

E o fim?

Sim, "The Walking Dead" está com os dias contados —e Norman torce por um grande final. "Sinto que devemos a nós e aos fãs sair em grande estilo, não como se estivéssemos dizendo adeus, mas como se tivéssemos acabado de começar um novo capítulo".

E mesmo sabendo que Daryl e Carol continuarão presentes nas telas, Norman diz que é difícil não pensar em como a sua vida mudou com a série.

Tantos amigos chegaram e foram embora. Eu me apaixonei por Atlanta, até meu gato gosta daqui. É uma loucura. É meio surreal, até.

Ansiosos para o spin-off de Daryl e Carol?

Daryl (Norman Reedus) e Carol (Melissa McBride) na décima temporada de 'The Walking Dead' - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação