PUBLICIDADE
Topo

Wanderléa relembra 'flerte' com Roberto Carlos: 'Ele era um gato'

Wanderléa em clique no final dos anos 70 - Reprodução/Instagram
Wanderléa em clique no final dos anos 70 Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o Splash, em São Paulo

08/02/2021 07h53

A parceria profissional com Roberto Carlos consagrou Wanderléa como um dos nomes mais importantes da Jovem Guarda. Em papo com Cissa Guimarães para o "É de Casa", a cantora relembrou os flertes do início da carreira com o artista.

"Muito charmoso, ele. Eu fiquei meio na paquera no início da minha carreira, achei que ele era um gato. Mas depois eu vi que esse gato era muito assediado, eu falei 'isso aí não dá certo, não'", explicou ela, aos 74 anos.

"E nós tínhamos uma carreira também a fazer. Tinha uma paquera também com o Erasmo, no início", revelou ela, que disse não ter se arrependido de não ter dado um passo adiante na relação com os amigos.

"Os dois são maravilhosos, figuras incríveis. E se eu tivesse tido uma relação mais próxima com um dos dois, acho que nós não teríamos uma relação tão bonita como nós temos hoje, que é familiar mesmo."

"Porque muitas vezes você namora e fica uma coisa assim, né? Então eles tinham muito de tomar conta de mim. Quando vinham as paqueras perto de mim, eles vinham 'Opa!', igual irmão, que fica defendendo."

Na conversa com Cissa, Wanderléa celebra a proximidade que o trio mantém até hoje. "Nós temos muitas histórias e somos muito parecidos, na maneira de enxergar o mundo e na vida".

A amizade com Roberto e Erasmo também fez com que Wanderléa conhecesse o marido Lalo, que trabalhou como engenheiro de som de Roberto durante muitos anos.

Juntos há quase 40 anos, ela brinca ao confessar que não sabe até quando vão se aguentar. "Ele tem os horários completamente diferentes dos meus. Agora, com a pandemia, nós nos juntamos de novo. Não sei até quando vamos aguentar um ao outro, mas estamos juntos".