PUBLICIDADE
Topo

Porta dos Fundos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Cinco coisas idiotas para se fazer com uma máquina do tempo

Quem nunca? - Arte UOL
Quem nunca? Imagem: Arte UOL

Juliana Rodrigues

Colunista do UOL*

16/05/2022 15h49

Todo mundo já pensou em voltar no tempo. Seja para mudar a história do mundo, seja para deletar aquele terrível encontro que culminou em um casamento falido, ou ainda - para muitos - esquecer por completo o voto de 2018 (se esse é seu caso não encare esse texto como distração, meu caro).

Mas uma reclamação comum entre todos os proprietários de máquinas do tempo é que, após resolver os seus dramas pessoais e poupar o mundo de guerras, da escravidão, do sexismo e de tudo que é potencialmente ruim, o aparelho fica meio sem função, largado em um cômodo juntando poeira, como uma esteira ergométrica comprada por impulso. Pensando nesse público-alvo tão amplo, seguem aqui cinco sugestões de como continuar utilizando sua máquina do tempo:

5 - Cuidar melhor da sua skin care
Já pensou em como você estaria se tivesse começado um tratamento de pele aos 15 anos de idade? Uma pele de pêssego novinha, sem rugas, sem aquelas marcas de quem espremeu todas as espinhas da adolescência, sem a necessidade de fazer inúmeros orçamentos para aplicar botox? Apenas porque você decidiu uma manutenção básica, corretiva e determinante de quem já está acostumado aos exercícios de yoga facial e rolinhos de quartzo. Com 40 sim, mas a cara é de 20.

4 - Não comprar CDs, DVDs e Laser Disc
Quanto dinheiro você teria economizado se soubesse que o streaming ia te tirar a nostalgia de olhar seus filmes e shows prediletos na prateleira? Voltar no tempo com esse desprendimento seria maravilhoso. Agora, o apego e o pó lotam suas estantes e não te deixam nada cool, mas velho. Bem velho.

3 - Não assistir Lost
Saber o final da história é o spoiler mais odioso dos dias atuais. Ainda que te tire a angústia, deixa com a tristeza de que uma série amada pode terminar de um jeito infeliz. Imagina a liberdade de escolher não ter visto? Ficar apenas com a beleza do que foi a Caverna do Dragão (que teve o mesmo final de Lost, mas poucos souberam porque era um jogo de RPG e ninguém falava sobre isso nos anos 80).

2 - Desinventar o salto alto
Desculpa, mas essa é bem pessoal. Por que raios alguém (provavelmente um homem) inventou que usar salto seria legal? Para parecer mais alto? Quem quer crescer 10, 15 cm deveria tentar nascer de novo! Ainda que você consiga se equilibrar nessa altura e andar com classe, no fim do dia - e com os anos - você acumulou calos e bolhas. Sem eles, uma libertação para seus pés!

1 - Faltar no 7x1
Infelizmente, é preciso voltar várias vezes no tempo para mudar esse trágico momento da seleção brasileira. Mas você pode escolher não assistir. Voltar ao Mineirão e não comprar esse ingresso aí ou vender caro pro cambista e fazer um dinheiro! Qualquer coisa vale para passar menos vergonha.

Sabe quem também costuma ter problemas com máquinas do tempo? Os Pereira, que comprou um microondas falsificado que não esquenta bem a comida, mas leva a família inteira para o ano que digitarem no visor. A história desses brasileiros responsáveis se transformou no podcast "Viajando no Tempo com os Pereira", uma produção do Porta dos Fundos na Deezer, que você pode ouvir aqui embaixo ou no conforto do seu celular:

*Juliana Rodrigues é roteirista e coordenadora de conteúdo do Porta dos Fundos