PUBLICIDADE
Topo

Porta dos Fundos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Quem ama não mente, usa meta-verdades

"Meu cabelo não ficou ótimo?" - Reprodução
"Meu cabelo não ficou ótimo?" Imagem: Reprodução
Porta dos Fundos

Textos semanais escritos pelos roteiristas do canal de humor Porta dos Fundos, responsáveis por mais palavrões ditos por famosos que a coluna do Léo Dias. "Roteiristas são como duendes: ninguém nunca os vê, mas fazem coisas mágicas por um prato de comida" (antigo provérbio chinês)

Colunista do UOL*

09/12/2021 11h00

Olá, Caro Leitor. Hoje eu queria pedir espaço aqui nesta humilde coluna para falar sobre um assunto sério. Queria hoje trazer uma reflexão sobre a importância da mentira na manutenção de uma sociedade harmônica (Caraca, mandei, pode falar!)

Vivemos numa sociedade mentirosa, na qual não vejo problema, e queria inclusive ressaltar a extrema importância da mentira para o nosso bem-estar. Todo mundo sabe que a verdade dói, acaba com empregos, casamentos, amizades, jogos políticos e qualquer tipo de relação. Boa parte das vezes, ela é objetivamente a pior opção.

Aí você leitor, neste momento, está se perguntando: "Então ele defende a mentira? A disseminação de fake news?!" Não! Eu defendo a meta-verdade. A verdade funcional. Aquela que não prejudica ninguém diretamente, acalenta a alma e faz com que o mundo seja mais gostoso. Contar a verdade às vezes dá muito trabalho, exige tempo e explicações que nós não temos no nosso dia a dia abarrotado de trabalho e compromissos sociais. Por isso, use e abuse destes exemplos de meta-verdades e deixe a sociedade seguir seu caminho normalmente.

"Meu Deus é muito grande!" - Essa pode ser usada em relação a lanches e relacionamentos. Em ambos os casos, mantém o receptor da mensagem feliz e motivado para continuar lhe servindo

"Tá tudo ótimo comigo, e com você?" - A gente sabe que não tá. Mas ninguém se importa

"Tô saindo de casa agora! Tô no caminho" - A pessoa nem saiu de casa, mas isso evita brigas, discussões, e colapsos nervosos de ansiedade enquanto você bebe sozinho um bujãozinho de Corote num pé sujo no Catete. (Essa meta-verdade é muito usada no Whatsapp, como ilustra o vídeo abaixo)

"Não, você não tá com bafo!" - Ninguém quer ser o mensageiro dessa informação, e muito provavelmente não há nada a fazer naquele momento. Portanto, prenda a respiração e aguente firme, guerreiro!

"Amei sua tatuagem!" - A gente sabe que umas parecem objetivamente terem sido desenhadas por uma criança catarrenta de 5 anos. Mas agora que esse fã de Latino tatuou a cabeça do cantor nas costas em tamanho real com a frase "Renata igrata" escrita embaixo, que bem lhe fará ouvir isso? Apoie! Meta-verdade!

"Eu te amo muito!" - Essa é conhecida. Não ama. Próxima!

"Gente, essa comida está saborosa demais" - Pessoas civilizadas e não-sociopatas sabem que é falta de educação falar mal da comida dos outros. Vai desapontar sua vó? Sua tia divorciada que mora numa quitinete na Glória? Você pode estar comendo jiló com fígado. Engula e elogie.

"Nossa, essa coluna do Porta dos Fundos na UOL é muito boa! Principalmente quando o roteirista Matheus MAD que escreve" - A gente sabe que não é. Eu mesmo não gosto. Mas vale a pena me hatear? Elogie e contribua para o CVV ter uma ligação a menos.

Dito isto, espero que a sociedade entenda o real valor da meta-verdade, a verdade funcional. Quem ama não mente: meta-verdadeia e parte pro abraço.

*Matheus MAD é humorista, roteirista do Porta dos Fundos, um grande gostoso, bonito, simpático, carismático, charmoso e verdadeiro.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL