PUBLICIDADE
Topo

Pedro Antunes

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Professor João Luiz parece ser planta, mas é o ninja do BBB 21

BBB 21: João é o novo líder - Reprodução/ Globoplay
BBB 21: João é o novo líder Imagem: Reprodução/ Globoplay
Pedro Antunes

Pedro Antunes, ou "Pô Antunes" pra quem só me conhece pelo Instagram, é jornalista, apresentador, curador e crítico de música e cultura pop desde 2010. Escreveu no Jornal da Tarde, Estadão e foi editor-chefe da Rolling Stone Brasil. Fez mais entrevistas do se lembra, tem um "novo disco favorito" por semana e faz mini-análises de álbuns no programa Tem um Gato na Minha Vitrola, no perfil @poantunes.

Colunista do UOL

25/02/2021 09h20

A prova do quinto líder do BBB 21 pode até ter atrapalhado um pouco os planos do vencedor da peleja.

O professor João Luiz, sempre discreto e nunca distraído, ganhou a disputa e terá um reinado para chamar de seu nesta semana no reality.

João, aos poucos, se mostrava como um dos jogadores mais interessantes do BBB 21. Nunca foi lá muito bem nas provas físicas, isso é verdade, mas sempre esteve perto da ação quando ela acontecia (entenda-se quando o fogo pegava no parquinho de Curicica).

O professor de geografia, que inclusive atendeu ao Big Fone certa vez e indicou três ao paredão (Sarah, Arcrebiano e Rodolffo), faz um estilo de jogo invisível, facilmente confundido como plantístico, mas é mais que isso.

Esperto, Professor João Luiz se aproximou do Centrão do BBB 21 porque era a coisa mais esperta a ser feita: deixar que o grupo formado por Karol Conká, Nego Di, Arthur e Projota brigasse contra Sarah, Gil e Juliette. E, com isso, pode ter calma para ler as dinâmicas do game e entender, principalmente, o que o público está achando da disputa até aqui.

Sobreviver ao primeiro mês de BBB é o maior desafio para os anônimos desde a edição passada, quando pessoas "famosas" (entre aspas, mesmo) também passaram a integrar a competição com fandoms organizados e correntes de votos.

É no primeiro mês em que até os bons jogadores saem por não terem conseguido mostrar a que vieram ou por leituras equivocadas. João Luiz preferiu esperar, mas já se aproximou de Lumena (que embora não seja bem vista aqui fora, é uma pessoa que está sozinha no jogo e pode ser um voto a favor dele), está sempre protegido ao lado Camilla de Lucas e Carla Diaz, ambas também com potencial grande no BBB.

Percebam, ele está sempre por perto como apaziguador em qualquer treta que surge. Isso é leitura de jogo pura. Você, fã de Naruto, reconhecerá os movimentos furtivos de João Luiz, ágil quando precisa e sempre analítico. Ele nunca se deixa ser pego de surpresa.

Estar na liderança agora coloca João em uma posição de mostrar seu game. Quem joga baralho sabe que isso nem sempre é bom, mas faz parte - principalmente porque Projota começava a articular uma forma de reunir votos no professor de geografia.

Até aqui, o Professor João Luiz era visto como uma das plantas do BBB 21, mas essa é a estratégia da dorminhoca funkeira Pocah ou da pouco eloquente Thaís, por exemplo. João, não, ele é o jogador ninja: silencioso e, possivelmente, mortal.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL