PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

Globoplay vai tirar do papel pelo menos dez produções em 2021

Marina Ruy Barbosa voltará ao trabalho em minissérie para o streaming da Globo - Reprodução / Internet
Marina Ruy Barbosa voltará ao trabalho em minissérie para o streaming da Globo Imagem: Reprodução / Internet
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

22/12/2020 07h00

Resumo da notícia

  • Entre as novidades estão séries sobre Nelson Rodrigues (1912-1980) e sobre a origem do narcotráfico no Rio de Janeiro
  • Plataforma terá ainda a continuação de "Verdades Secretas" e um seriado baseado em "Minha Mãe É Uma Peça"
  • Existe também um projeto sobre e-sports em desenvolvimento e novas temporadas de "Arcanjo Renegado", "Desalma" e "Cine Holliúdy"

A Globo deu sinal verde para as gravações de mais duas produções nacionais no ano que vem para serem disponibilizadas no Globoplay. Ao todo, a plataforma de streaming terá pelo menos dez lançamentos originais em 2021.

A primeira é "O Jogo Que Mudou a História", de autoria de José Junior, do Afroreggae, e dirigida por Heitor Dhalia. A aposta na história é grande, visto que séries policiais como "Arcanjo Renegado" - que terá segunda temporada - e "A Divisão" fizeram sucesso na plataforma.

O seriado vai mostrar a origem do narcotráfico no Rio de Janeiro. Para isso, contará com pesquisa do jornalista Bruno Paes Manso, especialista em violência no estado. No elenco, estão nomes como Raphael Logam, Matheus Nachtergaele e Marcos Palmeira. Boa parte da trama será ambientada em uma prisão.

Outra produção que sairá do papel no ano que vem é "Paraíso Perdido", que terá inspiração em quatro peças escritas por Nelson Rodrigues (1912-1980). A adaptação ficou a cargo de George Moura e Sérgio Goldenberg. Marina Ruy Barbosa já é dada como certa no elenco e José Villamarim deve assinar a direção.

Em janeiro, a emissora pretende retomar as gravações de outros projetos interrompidos pela pandemia e inicialmente previstos para o Globoplay. É o caso de de "Fim", inspirado no livro homônimo de Fernanda Torres e estrelada por Fábio Assunção, Marjorie Estiano e Bruno Mazzeo.

Também devem recomeçar os trabalhos de "O Anjo de Hamburgo", dirigida por Jayme Monjardim, que tem como protagonistas Sophie Charlotte e Rodrigo Lombardi. A trama conta a história de Aracy de Carvalho (1938-1967), mulher do escritor João Guimarães Rosa (1908-1967), que abrigou fugitivos nazistas.

Além disso, também no primeiro bimestre, devem ser gravadas as segundas temporadas de "Cine Holliúdy" e "Desalma". Outra produção inédita que deve ser rodada no começo de 2021 é "Mal Secreto", de Bráulio Mantovani, inspirada no trabalho do psiquiatra forense Guido Palomba. Sérgio Guizé interpreta o protagonista.

Para completar a lista, em março começam as gravações da continuação de "Verdades Secretas", que trará de volta nove personagens da história original. Pouco depois, serão iniciados os trabalhos da série humorística baseada em "Minha Mãe É Uma Peça", com Paulo Gustavo. No segundo semestre, será a vez de "Dragon", seriado sobre e-sports criado por Tiago Rezende e Jorge Furtado partir para os estúdios.

O Globoplay tem ainda, já pronta e finalizada, à espera de data de lançamento, "Onde Está Meu Coração?", minissérie que acompanha a luta de uma médica contra o vício em crack. Letícia Colin vive a personagem principal.