PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

Globo define que todas as novelas devem durar entre 155 e 161 capítulos

Andreia Horta, Cauã Reymond e Alinne Moraes, o trio de protagonistas de "Um Lugar ao Sol", próxima trama das nove - Divulgação/TV Globo
Andreia Horta, Cauã Reymond e Alinne Moraes, o trio de protagonistas de "Um Lugar ao Sol", próxima trama das nove Imagem: Divulgação/TV Globo
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

03/12/2020 11h24

Resumo da notícia

  • Emissora quer evitar desgaste das histórias e também consolidar calendário de produção
  • Além de definir a duração dos folhetins, Globo definiu ainda que as estreias devem ocorrer com pelo menos três semanas de distância entre elas
  • Regras foram definidas por Silvio de Abreu, que comandou departamento de dramaturgia nos últimos anos

Uma das últimas decisões tomadas por Silvio de Abreu antes de anunciar sua substituição por José Villamarim no comando da dramaturgia da Globo diz respeito à duração das novelas. Agora, todas as tramas da emissora devem girar em torno de dois número: 155 ou 161 capítulos.

Com isso, os autores já trabalham com uma maior certeza do quanto suas histórias devem seguir adiante e também as produções das próximas tramas ganham um calendário mais bem definido. Esticamentos só serão liderados em casos extraordinários (leia-se: audiência bem acima da média ou atraso de gravações da sucessora).

Além de definir a quantidade de capítulos, Silvio de Abreu instituiu ainda outra regra: todas as novelas devem estrear com, no mínimo, pelo menos três semanas de distância entre uma e outra. Ou seja: é praticamente impossível que dois folhetins sejam lançados no mesmo dia.

A explicação é simples: concentrar os esforços de divulgação apenas em um produto e não dividir as atenções. Somente ao lançar um projeto a Globo começará a investir pesado na publicidade do próximo.

Essa distância explica a razão de a emissora trabalhar ainda com janeiro para colocar "Salve-se Quem Puder" de volta ao ar e guardar o retorno de "Amor de Mãe" para março. Curiosamente, a reta final da história de Manuela Dias terá quatro semanas, quando será substituída por "Um Lugar ao Sol", de Licia Manzo.