PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

'Amor de Mãe' voltará com dois assassinatos e personagens com coronavírus

Thelma (Adriana Esteves) cometerá mais um assassinato, em "Amor de Mãe" - Reprodução / Internet
Thelma (Adriana Esteves) cometerá mais um assassinato, em "Amor de Mãe" Imagem: Reprodução / Internet
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

02/09/2020 09h00

Resumo da notícia

  • Dois personagens morrerão logo depois do retorno da trama de Manuela Dias
  • Personagens passarão a usar máscaras e falar sobre o combate ao coronavírus
  • Atores têm ficado isolados em hotel para cenas que exigem contato físico

Com o encurtamento de "Amor de Mãe", muitas tramas foram antecipadas para acelerar o andamento da história. A retomada das gravações da novela de Manuela Dias já mostrou, por exemplo, que dois assassinatos ocorrerão pouco depois que o folhetim voltar ao ar, em janeiro.

Um deles caberá a Thelma (Adriana Esteves), que, depois de matar Rita (Mariana Nunes), a mãe biológica de Camila (Jéssica Ellen), tratará de dar o mesmo destino a sua melhor amiga. Oficialmente alçada ao posto de vilã, Thelma vai matar Jane (Isabel Teixeira) para preservar o segredo sobre a origem de Danilo (Chay Suede).

Outro personagem que morrerá na trama é Marconi (Douglas Silva). Após sequestrar Sandro (Humberto Carrão), o bandido vai levar tiros durante uma perseguição e não resistirá.

Com gravações em ritmo mais lento por causa dos novos protocolos de segurança, "Amor de Mãe" tratará também do coronavírus. Lurdes (Regina Casé) surgirá costurando máscaras para a família e a cidade cenográfica será mostrada vazia por causa do isolamento social.

Personagens também contrairão o vírus, caso de Betina (Ísis Valverde), que acabará internada entre a vida e a morte, e Nuno (Rodolfo Vaz).

Por causa dos protocolos de segurança, atores têm se isolado em hotéis para gravar cenas que exijam contato físico.

A previsão é que a novela volte ao ar na Globo em janeiro.