PUBLICIDADE
Topo

Aline Ramos

Por que Operação Rio é o melhor filme da franquia Velozes e Furiosos

Vin Diesel e Dwayne "The Rock" Johnson em cena de "Velozes & Furiosos 5: Operação Rio" - Reprodução
Vin Diesel e Dwayne "The Rock" Johnson em cena de "Velozes & Furiosos 5: Operação Rio" Imagem: Reprodução
Aline Ramos

Aline Ramos é jornalista, mas tá mais pra palpiteira, por isso cria conteúdo na internet desde 2014. Você com certeza já fez algum teste dela no BuzzFeed, onde foi redatora por dois anos. É especialista em diversidade e dá consultoria para marcas em temas como raça e gênero. Mas o que ama mesmo é escrever sobre entretenimento e dar opinião sobre tudo, se bobear até sobre a sua vida.

Colunista do UOL

08/11/2020 16h44

Conceito, coesão e aclamação! Velozes e Furiosos é a franquia de maior sucesso da história do cinema. Quando o motor do Toretto acelera, não há coração que não acelere junto.

É como dizem:

E quando se trata de Velozes e Furiosos 5: Operação Rio, é obrigação de todo cidadão consciente dos seus direitos e deveres parar e apreciar essa obra de arte.

Já o meu dever é sempre explicar por que esse filme é o melhor da franquia. Aqui estão alguns motivos:

1. O filme é no Brasil

O mundo está saturado de filmes em Nova York ou em qualquer cidade genérica dos Estados Unidos. Velozes e Furiosos 5: Operação Rio trouxe diversidade quando ninguém ao menos tentou.

Sem a estrutura dos outros países, o brasileiro é campeão das gambiarras quando os assuntos são crimes e rachas. Colocar esses elementos no filme só acrescentou na trama.

2. Mas o Brasil está um pouco diferente

É muito chato ver o próprio país de um jeito estereotipado. Os gringos começam a achar que a gente fala espanhol, o que é uma ofensa mais grave que xingar a mãe. Mas como não se encantar com um deserto no meio do Rio de Janeiro?

3. The Rock injetou mais adrenalina na franquia

Existe algo no The Rock, que não são os músculos, que deixa qualquer filme de ação melhor. Talvez a ciência consiga explicar isso um dia, mas o fato é: a chegada dele na franquia trouxe cenas de luta melhores que as do Rock Balboa.

A cena de Toretto e Luke Hobbs descendo o soco deveria ser exposta no MoMA.

4. É uma obra de surrealismo

Cena do cofre em Velozes e Furiosos 5 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução


Quem busca qualquer semelhança com a realidade em filmes da franquia Velozes e Furiosos está totalmente equivocado. Principalmente quando se trata de Operação Rio. O lance é simples: quer realidade, vai assistir documentário.

Velozes e Furiosos serve para nos levar a lugares nunca imaginados. Correr como nossas pernas nunca serão capazes de correr. Lutar com a força que nos falta para acordar sorrindo em plena segunda-feira. Em Operação Rio tudo é possível, inclusive arrastar um cofre na ponte Rio-Niterói. E isso é incrível.

Sem saber que era impossível, Velozes e Furiosos 5: Operação Rio foi lá e fez.

5. Só Operação Rio tem "Melô da Popozuda" como trilha de um racha

Cena do filme "Velozes e Furiosos 5 - Operação Rio" (2011) - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução


Nós estamos muito acostumados com funk, mas é só tocar em qualquer lugar improvável que até o fã de música clássica é tomado por um patriotismo descomunal.

Melô da Popozuda combina com um racha? Parece que não. Mas aos meus olhos é a trilha sonora perfeita para um motor acelerando. Afinal, o que o pessoal anda fazendo com a bunda não é brincadeira. Só com nitroglicerina para rebolar a 150 BPM.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.