12 horas em Miami: rota tem tour em carrinho de golfe e mirante 'secreto'

Miami está em ebulição. E não estamos falando do calor nas praias da vizinha Miami Beach — sim, são duas cidades diferentes.

Vale voltar os olhos para a efervescência cultural e gastronômica da cidade que é uma das queridinhas dos brasileiros nos Estados Unidos.

Miami vive um boom turístico que atraiu, só ano ano passado, mais de 26,5 milhões de visitantes ávidos por novidades — e são várias!

O roteiro que você confere a seguir traça um dia perfeito com foco em arte — dos grafites de rua a museus incríveis a descobrir — e boas opções para beber, comer e curtir toda a vibe desta cidade pra lá de caliente.

Nosso roteiro começa em Wynwood, o bairro famoso pela arte de rua
Nosso roteiro começa em Wynwood, o bairro famoso pela arte de rua Imagem: Eduardo Burckhardt/UOL

10 horas - Wynwood Art District

Até os anos 1980, o bairro de Wynwood era um território hostil dominado por gangues e violência. Mas a arte de rua mudou esse cenário.

Ruas deprimentes passaram a ganhar as cores pelas mãos — e latinhas de tinta — de centenas de artistas que transformaram e seguem mudando a cada dia este território não muito distante do centro de Miami.

O artista e guia de turismo Danny Antelo
O artista e guia de turismo Danny Antelo Imagem: Eduardo Burckhardt/UOL
Continua após a publicidade

Aquele bairro industrial, decadente, virou um 'playground' para os melhores grafiteiros de todos os cantos do planeta. Agora somos a maior galeria a céu aberto do mundoDanny Antelo, artista e guia de turismo

Wynwood abriga hoje o chamado bairro de arte de Miami, virou sede da Art Basel, umas das mais importantes feiras anuais de arte contemporânea, e se transformou em uma das principais atrações turísticas da cidade.

Parede vira aparelho de som em grafite no bairro de Wynwood
Parede vira aparelho de som em grafite no bairro de Wynwood Imagem: Eduardo Burckhardt/UOL

Os murais de rua estão espalhados em uma área de cerca de 20 quadras. Tomam prédios, muros, bares, lojas e mais de 70 galerias de arte que migraram para a região.

Bater perna é uma das opções para conhecer o bairro — e dar de cara com uma nova obra de arte a cada esquina. Porém, que tal embarcar em um carrinho de golfe e ter um passeio completo? Nós fizemos isso. Confira no vídeo a seguir:

Continua após a publicidade

Na Wynwood Buggies, o tour (à partir de U$ 45 por pessoa) pode ser guiado por um artista de rua que apresenta a história do bairro, leva aos murais mais icônicos — e também os "secretos", que dificilmente veríamos num passeio solo — e conta sobre as disputas que aconteciam para dominar cada pedaço livre e marcar território com seus grafites.

O passeio pode ser feito em carrinhos de golfe
O passeio pode ser feito em carrinhos de golfe Imagem: Eduardo Burckhardt/UOL

Os visitantes também têm seu momento grafiteiro: em uma das paradas, cada um recebe uma latinha para deixar sua marca em um muro. E, não raro, você topa com artistas de rua renomados em plena ação, como quando fizemos o passeio e vimos o californiano Cale, da crew K2S, no meio da pintura do mural abaixo, agora finalizado:

Vai lá: os passeios da Wynwood Buggies podem ser agendados pelo site.

Continua após a publicidade

11h30 - Wynwood Walls

Depois de circular e sentir a vibe do bairro, é hora de conhecer o lugar responsável por turbinar toda essa transformação. Não haveria o famoso Wynwood sem o Wynwood Walls, uma galeria de arte de rua a céu aberto.

Wynwood Walls: complexo reúne obras de alguns dos melhores grafiteiros do mundo
Wynwood Walls: complexo reúne obras de alguns dos melhores grafiteiros do mundo Imagem: Wikimedia Commons/Divulgação

Em 2007, o visionário americano Tony Goldman comprou seis dos antigos prédios da região. "Era uma parte desolada da cidade, com muitos armazéns vazios e pichações. Incorporamos o DNA do bairro e convidamos artistas de rua internacionais para pintar murais nas paredes dos edifícios que cercam um estacionamento de cascalho", disse Jessica Goldman Srebnick, filha de Tony e atual CEO da Goldman Properties, à revista à Architectural Digest.

Brasil representado: mural do artista Kobra no Wynwood Walls
Brasil representado: mural do artista Kobra no Wynwood Walls Imagem: Bruce Warrington/Unsplash

Dois anos depois, abria as portas o Wynwood Walls, com uma curadoria de murais gigantescos que tomam as paredes dos seis edifícios com as obras dos melhores grafiteiros do mundo — incluindo os brasileiros OSGEMEOS e Kobra.

Continua após a publicidade

O epicentro da mudança no bairro também é o principal chamariz para os turistas, com paredes instagramáveis que refletem as principais vertentes do grafite: da pop art ao abstrato, passando por esculturas e pinturas que brincam com a ilusão de ótica — e garantem fotos divertidas. O complexo tem 35 murais, além de galeria de street art e lojinha.

Mural dos grafiteiros OSGEMEOS no Wynwood Walls
Mural dos grafiteiros OSGEMEOS no Wynwood Walls Imagem: iStock

Onde: 266 NW 26th Street, Wynwood Miami
Horários: 11h às 19h (seg. a qui); 11h às 20h (sex.); 10h às 20h (sáb); e 10h às 19h (dom.)
Ingressos: U$ 12 (adulto); U$ 10 (idoso) e grátis (crianças até 12 anos)

12h30 - Cerveceria La Tropical

Boa hora para dar uma parada, refrescar-se e recuperar as energias no melhor estilo Miami. A Cerveceria La Tropical é um oásis cubano no coração de Wynwood.

Essa história começa lá na terra de Fidel. A cervejaria foi, por sete décadas, a mais popular de Cuba — em 1958, chegou a ser responsável por mais de 60% de toda a produção de cerveja do país.

Continua após a publicidade

Porém, com a Revolução Cubana, os bens da empresa foram apreendidos e as famílias Blanco Herrera e Kohly, proprietárias da marca, fugiram para Miami... e a tradição ficou adormecida.

Do balcão você observa a produção da cervejaria pelas paredes de vidro
Do balcão você observa a produção da cervejaria pelas paredes de vidro Imagem: Eduardo Burckhardt/UOL

Só décadas mais tarde o tataraneto do criador da companhia conseguiu trazer a Cervecería La Tropical de volta à vida e lançou a La Original Ambar Lager, uma cerveja artesanal com a receita inspirada na fórmula original, lá de 1888.

Hoje, ela é a estrela do cardápio do agradável espaço de 2.600 metros quadrados inaugurado em 2021. Atrás do imenso balcão de mármore e de pedras com chopeiras, você pode ver a produção de cerveja em andamento pelas paredes de vidro.

Na dúvida de qual pedir? Vale optar pela prova de quatro tipos de cerveja da casa
Na dúvida de qual pedir? Vale optar pela prova de quatro tipos de cerveja da casa Imagem: Divulgação

Ali são produzidas 20 cervejas artesanais com infusão de ingredientes locais, como a Nativo Key, uma refrescante IPA com notas de manga, abacaxi, maracujá, limão e lima. Para acompanhar, tem petiscos típicos cubanos, como chips de banana verde frita, ceviche e tacos de peixe.

Continua após a publicidade

À noite, shows latinos tomam o pequeno palco e movimentam o salão e a grande área de jardins.

Onde: 42 NE 25th St., Wynwood
Horário: 12h às 23h (ter., qua. e qui.); 12h à 1h (sex.); 11h30 à 1h (sáb.); e 11h30 às 22h (dom)

14h30 - Frost Museum

Para a próxima etapa do roteiro, tomamos rumo para as regiões de Downtown Miami e Brickell, bairro que passou por uma imensa mudança nos últimos 15 anos e se tornou um dos destinos mais vibrantes e badalados da Flórida.

A primeira parada é especialmente interessante para quem vai com crianças — mas adultos também garantem boas horas de diversão. Trata-se do museu de ciências de Miami, cujo nome oficial é Phillip and Patricia Frost Science Museum. Sente o clima dessa visita:

Continua após a publicidade

Com seis andares, é um museu pra lá de interativo. Aqui vale não vale a regra de "é proibido tocar". As experiências vão de passar a mão em arraias que nadam em tanques a lançar aviõezinhos de papel no andar dedicado à história do voo — das asas de dinossauro à engenheria espacial.

As crianças se divertem nos viveiros de aves locais e vendo os tanques com peixes e águas-vivas, mas o efeito "uau" mesmo fica reservado para o imenso aquário onde tubarões, tartarugas e peixes coloridos nadam sobre nossas cabeças.

Frost Museum: um museu interativo e divertido
Frost Museum: um museu interativo e divertido Imagem: Reprodução Instagram

Outra atração imperdível aqui é planetário, uma gigantesca estrutura com tecnologia 3D e 8K. A arquibancada inclinada permite que o campo de visão seja completamente preenchido, como se estivesse voando. São diversas sessões durante o dia — como a que reproduz a origem dos buracos negros —, que devem ser reservadas com antecedência.

DICA DE NOSSA: não deixe de visitar o último andar do Frost Museum. Ali está "escondido" um dos mirantes mais bacanas de Miami. O terraço do museu permite uma vista 360° da cidade. De um lado, Downtown exibe seus arranha-céus envidraçados. Do outro, você acompanha o ir e vir de barcos e navios de cruzeiros da baía de Biscayne.

Continua após a publicidade

Onde: 1101 Biscayne Blvd, Miami
Horário: 10h às 18h (todos os dias)
Ingressos: à partir de U$ 29,95 (adultos) e U$ 22,95 (crianças de 4 a 11 anos); grátis para menores de 3 anos.

16h30 - Pérez Art Museum Miami

Saindo do Frost Museum, é um pulinho até este museu, também conhecido como PAMM. Aproveite para desviar um pouco o caminho direto e percorrer os jardins, com esculturas multicoloridas de animais.

Inaugurado em 2013, O Pérez Art Museum Miami tem uma coleção de cerca de 1800 obras de arte produzidas da metade do século 20 até hoje.

Os jardins e o lindo edifício também fazem parte da visita ao PAMM
Os jardins e o lindo edifício também fazem parte da visita ao PAMM Imagem: Divulgação

Tome um tempo para observar a linda arquitetura do edificio, idealizado pelos suíços Jacques Herzog e Pierre de Meuron, com jardins verdes pendentes no exterior e salas de exposições amplas, agradáveis de visitar com calma.

Continua após a publicidade

Além da mostra permanente, vale ficar ligado na programação de exposições temporais. Até 7 de abril de 2024, por exemplo, você pode visitar a instalação "Love is Calling", da artista japonesa Yayoi Kusama, famosa pelas formas orgânicas e arte salpicada de "bolinhas", sua marca-registrada. Veja no vídeo um petisco da nossa visita à exposição e ao museu:

O PAMM também faz sucesso entre os artistas, e foi escolhido pelo grafiteiro brasileiro Kobra um de seus locais preferidos em Miami, como ele revelou a Nossa:

Kobra, artista plástico, em Miami
Kobra, artista plástico, em Miami Imagem: Arquivo pessoal

Sou apaixonado por arquitetura e o prédio do PAMM é lindíssimo, além de abrigar exposições de artistas sul-americanos. E oferece ainda a experiência de contemplar o skyline da cidade a partir do museu, especialmente na escadaria externa Kobra, artista plástico

Continua após a publicidade

Onde: 1103 Biscayne Blvd., Miami,
Horários: 11h às 18h (sex. a seg); 11h às 21h (qui.); fecha ter. e qua.
Ingressos:U$ 16 (adulto); U$ 12 (acima de 62 anos e jovens de 7 a 18 anos); grátis (crianças menores de 7 anos).

18 horas - Baía de Biscayne

O fim de tarde combina como uma caminhada tranquila pela orla da baía de Biscayne em direção ao bairro de Brickell.

Comece pelos jardins do complexo de museus, conhecidos como Museum Park, com esculturas, palmeiras e a bela vista das águas e da ponte que leva a Miami Beach.

No caminho rumo ao sul, você passa pelo edifício circular do Kaseya Center, sede do time de basquete Miami Heat — vale conferir se tem jogo e aproveitar para comprar ingressos — e de shows de grandes artistas.

Na baía de Biscayne, complexo reúne um shopping a céu aberto, um Hard Rock Café e a roda gigante com vista panorâmica
Na baía de Biscayne, complexo reúne um shopping a céu aberto, um Hard Rock Café e a roda gigante com vista panorâmica Imagem: Reprodução
Continua após a publicidade

Quer fazer umas comprinhas? Em seguida tem o Bayside Marketplace, um agradável shopping a céu aberto com lojas, restaurantes, bares e o Hard Rock Café de Miami.

Ali pertinho está a Skyviews Miami Observation Wheel, a roda gigante com cabines de vidro para um giro panorâmico no fim de tarde.

Seguindo rumo ao sul, você passa ainda pelo renovado Bayfront Park, com anfiteatro, playground e um memorial para mortos na Primeira Guerra Mundial. A entrada para nosso próximo destino é pela East Flag Street.

O anfiteatro do Bayfront Park
O anfiteatro do Bayfront Park Imagem: Reprodução

Observação: o caminho desde Pérez Art Museum Miami até o food market Julia & Henry's, a seguir, é de cerca de 1,5 km. Caso prefira, faça o trajeto em uma curta viagem de Uber.

19h30 - Julia & Henry's

O novo mercado gastronômico de Miami é um charme — e a pedida certeira para um drinque no nosso roteiro. O Julia & Henry's — nome dado em homenagem aos fundadores de Miami, Julia Tuttle e Henry Flagler — ocupa um edifício histórico de 1936 totalmente reformado, mas mantendo as características art déco.

Continua após a publicidade
Fachada do Julia & Henry's: edifício histórico foi trasformado em food market
Fachada do Julia & Henry's: edifício histórico foi trasformado em food market Imagem: Eduardo Burckhardt/UOL

Em sete andares, estão distribuídos 26 restaurantes de alguns do chefs mais conceituados do país, como um restaurante japonês premiado com estrelas Michelin e um espaço latino-americano liderado por um dos 50 melhores chefs do mundo.

O food market conta ainda com loja de vinhos, mercado de cervejas artesanais, boulangerie com doces finos, bares e até uma lojinha de brigadeiros gourmet. Não deixe de andar no elevador que passa atrás de uma parede de garrafas de vinho e caminhar na passarela de vidro sobre o bar.

Mesões comunitários ocupam o andar térreo; ao fundo a "torre" de vinhos envolve o elevador
Mesões comunitários ocupam o andar térreo; ao fundo a "torre" de vinhos envolve o elevador Imagem: Divulgação

Você pode escolher o seu drinque em um dos bares ou restaurantes e ocupar seu lugar nos mesões comunitários que tomam o primeio andar do Julia & Henry's.

Onde: 200 East Flagler Street
Horário: 11h30 às 22h (dom. a qui.); e 11h30 às 23h (sex. e sáb)

Continua após a publicidade

21h - Hutong

O jantar fica reservado para outra novidade gastronômica de Miami. O restaurante chinês Hutong tem cara de balada, com música alta e ambiente que mescla elementos tradicionais chineses, como uma fileira de bules de cobre na entrada, a uma decoração moderna.

Bar do Hutong: drinques autorais em ambiente que mescla o moderno e o tradicional
Bar do Hutong: drinques autorais em ambiente que mescla o moderno e o tradicional Imagem: Eduardo Burckhardt/UOL

Já o cardápio, não tem mesclas. A ideia do Hutong é apresentar a autêntica culinária do norte da China, com influências gastronômicas das províncias vizinhas.

Estão ali presentes o clássico pato assado de Pequim (preparado durante 24 horas segundo a receita tradicional), as famosas e picantes pimentas de Sichuan e os frutos do mar frescos de Xangai.

Quem quiser investir em uma experiência completa pode optar pelo potente menu Emperor (US$ 60, servido apenas no jantar), de cinco etapas, de entradinhas a um delicioso mix de sobremesas.

Continua após a publicidade
Entradinhas do menu Emperor: opção para experimentar todos os sabores do norte da China
Entradinhas do menu Emperor: opção para experimentar todos os sabores do norte da China Imagem: Eduardo Burckhardt/UOL

Dica: se vocês não tem costume de comer pratos muito apimentados deve pedir para não pesarem a mão na picância. As receitas do norte da China são tradicionalmente super apimentados e mesmo a versão "leve" faz arder o paladar.

Onde: 600 Brickell Ave, Miami
Horário: 12h às 15h e 18h às 23h (dom. a qui.); e 12h às 15h e 18 à 0h (sex. e sáb)

Na ponta do lápis

Quanto se gasta, em média, para fazer esse roteiro (não inclui taxas e transporte entre os bairros):

  • Tour da Wynwood Biggies: U$ 45
  • Entrada Wynwood Walls: U$ 12 (adulto)
  • Ceveceria La Tropical: U$ 40 (duas cervejas, porção de chips de banana e tacos de peixe)
  • Frost Museum: U$ 29,95 (adulto)
  • Pérez Art Museum Miami: U$ 16 (adulto)
  • Julia & Henrys's: U$ 16 (drinque Sunshine Colada, no Latesser, bar especializado em drinques)
  • Hutong: U$ 60 (menu Emperor, com 5 etapas)
Continua após a publicidade

Total: U$ 218, 95 (cerca de R$ 1.000 na cotação atual)

Dica de hotel

Quarto YOTELPAD: habitações para famílias
Quarto YOTELPAD: habitações para famílias Imagem: Divulgação

Novo e moderno, o YOTEL é uma opção para quem deseja estar no coração do centro de Miami. Dá para ir andando à baía de Biscayne, está a poucos minutos da Kaseya Arena e de Brickell, o bairro mais fervilhante do momento em Miami. Também fica pertinho do Julia & Henry's, o novo mercado gastronômico. Outra vantagem: tem praticamente na porta uma das estações do Metromover, o trem de superfície gratuito que percorre os principais pontos da cidade.

Terraço com piscina, bar, tendas de descanso e jacuzzi
Terraço com piscina, bar, tendas de descanso e jacuzzi Imagem: Divulgação

Além dos quartos normais, tem habitações para famílias, com cozinha, quartos separados, na área denominada YOTELPAD. No terraço, tem um agradável espaço com bar, jacuzzi e piscina com vista panorâmica

Continua após a publicidade

Diárias custam a partir de U$ 99 (cerca de R$ 485, no quarto Premium Queen).

* O jornalista viajou a convite do Visite Miami e da Gol Linhas Aéreas.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes