PUBLICIDADE
Topo

O futuro será no interior? Pesquisa sinaliza esse desejo entre os jovens

Estudo ouviu mais de 14 mil jovens em todo o mundo para compreender o estilo de vida que eles querem levar até 2030 - Getty Images
Estudo ouviu mais de 14 mil jovens em todo o mundo para compreender o estilo de vida que eles querem levar até 2030
Imagem: Getty Images

Gustavo Frank

De Nossa

21/09/2021 04h00

A pandemia do coronavírus fez com que muitos abandonassem as grandes capitais para uma "vida nova" no interior — e a tendência é que, nos próximos anos, essa migração continue para uma vida mais sustentável.

A pesquisa, que contempla o projeto "Better Living Program, coordenada pela Electrolux e liberada com exclusividade para Nossa, ouviu 14 mil jovens, de 15 a 20 anos em 13 países (Argentina, Austrália, Brasil, Chile, França, Alemanha, Israel, Polônia, Suécia, Tailândia, Reino Unido, EUA e Vietnã), para compreender suas predileções para um estilo de vida até 2030.

O projeto visa proporcionar uma vida melhor e mais sustentável até 2030, por meio de ações e metas alinhadas aos compromissos da ONU.

No Brasil, dentre os mais de mil jovens ouvidos, 33% deles acreditam que, para levar uma vida mais sustentável, será preciso morar em uma casa grande. Já 46% deles acreditam que a residência precisa estar localizada no interior dos estados.

Ambos os dados mostram como a vida nas cidades grandes, principalmente em apartamentos pequenos, está deixando de ser uma prioridade para esse público.

A questão da sustentabilidade se destaca como uma predileção para o estilo de vida da Geração Z. Para eles, é de grande importância soluções sustentáveis para a alimentação, energia e o consumo de água. Veja abaixo os dados exclusivos para Nossa:

O futuro dos alimentos e da culinária

Pesquisa mostra que a Geração Z procura cultivar seus próprios alimentos para a cozinha - Reprodução/Unsplash - Reprodução/Unsplash
Pesquisa mostra que a Geração Z procura cultivar seus próprios alimentos para a cozinha
Imagem: Reprodução/Unsplash

As atividades mais importantes que os jovens querem realizar na sua futura casa são produzir seus próprios alimentos (36%), realizar a compostagem ou reciclagem de todos os resíduos alimentares (34%) e cozinhar alimentos saborosos à base de vegetais (34%).

Apenas 12% preferem comer refeições prontas a cozinhar, 12% acreditam que comerão carne produzida em laboratório, 9% que comerão proteínas à base de insetos e apenas 10% acreditam que não precisarão cozinhar no futuro.

O futuro das roupas e do cuidado com as roupas

Aluguel de roupas e peças virtuais são algumas das expectativas dos jovens para o futuro - Getty Images - Getty Images
Aluguel de roupas e peças virtuais são algumas das expectativas dos jovens para o futuro
Imagem: Getty Images

A respeito dos futuros hábitos de vestuário sustentáveis, os jovens tendem mais frequentemente a investir em roupas de alta qualidade (67%) e ajustar e cuidar de suas roupas para que durem mais (65%).

Além disso, 26% acreditam que usarão roupas virtuais até 2030 e 27% consideram que alugar suas roupas seria um comportamento sustentável praticado em 2030.

O futuro do bem-estar em casa

Busca de jovens por uma "casa inteligente", aliada a tecnologia, vai além da praticidade e busca maior sustentabilidade - Getty Images - Getty Images
Busca de jovens por uma "casa inteligente", aliada a tecnologia, vai além da praticidade e busca maior sustentabilidade
Imagem: Getty Images

Quando se trata da sua visão sobre o bem-estar em sua futura casa, os jovens veem os sistemas inteligentes principalmente como uma ferramenta para fornecer orientações e ajuda no dia a dia.

Eles querem receber recomendações de saúde (36%), rotinas de exercícios (34%), recomendações de dieta (33%), bem como orientações e conselhos para uma vida sustentável (32%). Eles também veem seu papel na proteção contra toxinas externas (35%).