PUBLICIDADE
Topo

Turismo de aventura encontra pontos espalhados de norte a sul do país

Rafting é um dos esportes radicais que encontram cenários perfeitos no Brasil - Getty Images
Rafting é um dos esportes radicais que encontram cenários perfeitos no Brasil
Imagem: Getty Images

Marcel Vincenti

Colaboração para Nossa

05/12/2020 04h00

No Brasil, não faltam oportunidades de imersão na natureza, em passeios que vão do simples turismo contemplativo até passeios radicais que disparam doses cavalares de adrenalina.

Das praias às florestas, o país é um verdadeiro playground para quem gosta de explorar as profundezas do oceano, os cursos dos rios, relevos acidentados e a sensação de voar sobre paisagens paradisíacas.

Caso você se enquadre neste perfil de viajante, conheça, a seguir, oito tipos de turismo de aventura e de contemplação que existem no território brasileiro.

Mergulho

Mergulho em Fernando de Noronha - Adriana Palau/All Angle - Adriana Palau/All Angle
Mergulho em Fernando de Noronha
Imagem: Adriana Palau/All Angle

O Brasil possui pontos incríveis para a prática. E, entre estes destinos, merece destaque Fernando de Noronha.

Nos arredores do arquipélago, é possível imergir em uma água com temperatura média de 26ºC e curtir visibilidade de até 50 metros na horizontal. Tartarugas-marinhas, peixes coloridos e até golfinhos aparecem nestas explorações subaquáticas. E, na região de Noronha, os mais experientes podem, inclusive, chegar perto de um navio naufragado em 1983, a mais de 50 metros de profundidade.

Tartaruga no mar de Arraial do Cabo, Rio de Janeiro - FGamboni/Getty Images/iStockphoto - FGamboni/Getty Images/iStockphoto
Tartaruga no mar de Arraial do Cabo, Rio de Janeiro
Imagem: FGamboni/Getty Images/iStockphoto

No Sudeste, Arraial do Cabo (RJ) encanta mergulhadores do mundo inteiro, com água que oferece ótima visibilidade e pontos de mergulho tanto para pessoas com pouca experiência e como para quem tem mais rodagem na prática: há incursões, por exemplo, que se aproximam de navios naufragados, como o Thetis, que afundou nos arredores de Arraial do Cabo em 1830.

E o Parque Nacional Marinho de Abrolhos, no litoral sul da Bahia, é um lugar ideal para quem pretende mergulhar e admirar corais.

Ilhabela (SP), Ilha Grande (RJ) e os arredores da Ilha do Arvoredo (SC) também são ótimos locais para se enfiar por diversos metros de profundidade na água.

Flutuação

A prática não costuma envolver grandes doses de aventura, mas é uma atividade que, assim como o mergulho, coloca o turista em contato direto com a natureza: via de regra, a pessoa se mantém na linha da superfície da água e, com a ajuda de equipamentos como snorkel, observa as paisagens submersas.

E, no Brasil, há excelentes lugares para esta brincadeira.

Flutuação no Rio da Prata, uma das principais atrações de Bonito - Daniel de Granville/Grupo Rio da Prata - Daniel de Granville/Grupo Rio da Prata
Flutuação no Rio da Prata, uma das principais atrações de Bonito
Imagem: Daniel de Granville/Grupo Rio da Prata

Em Bonito e arredores (MS), por exemplo, turistas se encantam com flutuações em águas cristalinas de locais como o rio Sucuri, recheado de peixes coloridos.

Nobres, no Mato Grosso, também abriga águas cristalinas no meio de muito verde.

Flutuação em Porto de Galinhas - Getty Images - Getty Images
Flutuação em Porto de Galinhas
Imagem: Getty Images

E, em Porto de Galinhas (PE), Taipu de Fora (BA), Praia do Forte (BA) e São Miguel dos Milagres (AL), é possível flutuar em belíssimas piscinas naturais formadas pela água do mar - onde também não faltarão peixes coloridos para admirar.

Rafting

O esporte - que consiste em encarar trechos (muitas vezes turbulentos) de cursos d'água sobre botes infláveis - é capaz de gerar grandes doses de adrenalina nas pessoas.

Rafting em Brotas  - Divulgação/EcoAção - Divulgação/EcoAção
Rafting em Brotas
Imagem: Divulgação/EcoAção

E, no Brasil, a cidade de Brotas (SP) é um dos melhores lugares para curtir este tipo de turismo de aventura. Lá, a atividade pode ser realizada (inclusive à noite) no rio Jacaré-Pepira, com corredeiras que proporcionam diversos momentos de emoção para os viajantes.

Também no interior paulista, a cidade de Socorro possui cenários ideais para o rafting, encontrados no rio do Peixe.

Já em Foz do Iguaçu, turistas curtem esta atividade em uma área aquática perto das Cataratas do Iguaçu.

Rafting em Apiúna, em Santa Catarina - Getty Images - Getty Images
Rafting em Apiúna, em Santa Catarina
Imagem: Getty Images

Itacaré, na Bahia (com corredeiras no rio de Contas), a região do Jalapão (onde rafting é praticado no rio Novo) e a região de Ibirama e Apiúna, em Santa Catarina, são outros ótimos destinos para a prática.

Paraquedas

O paraquedismo pode ser experimentado por amadores em diversos lugares do Brasil.

Salto de paraquedas em Boituva (SP) - Juca Varella/Folhapress - Juca Varella/Folhapress
Salto de paraquedas em Boituva (SP)
Imagem: Juca Varella/Folhapress

Uma das mecas desta prática é a cidade de Boituva (SP), onde é possível fazer o salto com o acompanhamento de experientes profissionais. Durante o descenso, os turistas podem admirar lindas vistas do interior paulista.

Já no Estado do Rio de Janeiro, a cidade de Resende é um ótimo lugar de onde organizar um salto de paraquedas. No percurso entre o avião e o solo, o público tem a chance de ver paisagens do Parque Nacional do Itatiaia. A cidade do Rio de Janeiro também é ponto de saltos de paraquedas.

Da Paraíba ao Rio Grande do Sul, paraquedismo tem points espalhados pelo Brasil - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Da Paraíba ao Rio Grande do Sul, paraquedismo tem points espalhados pelo Brasil
Imagem: Getty Images/iStockphoto

E, na região Sul, a cidade de Torres (RS) tem atividades de paraquedismo embelezadas por belos cenários: os praticantes admiram uma extensa faixa litorânea enquanto estão voando.

Além disso, João Pessoa, na Paraíba (com saltos de paraquedas sobre as lindas praias da região) e Juiz de Fora (MG) oferecem opções para quem tem vontade de encarar este tipo de adrenalina.

Windsurfe e kitesurfe

O Brasil é um país reconhecido mundialmente por oferecer ótimas condições para windsurfe e kitesurfe. E, no país, estas atividades são praticadas em incríveis destinos litorâneos.

Kitesurf no litoral do Brasil - Getty Images - Getty Images
Kitesurf no litoral do Brasil
Imagem: Getty Images

Entre os mais famosos deles estão os balneários de Cumbuco (no Ceará, com ventos fortes e ótima estrutura de pousadas), Jericoacoara (CE), São Miguel do Gostoso (no Rio Grande do Norte, com água morninha e ventos fortes) e Barra Grande (no Piauí e muito amada por praticantes de kitesurfe).

Tirolesa

Brotas (SP) oferece diversos destes brinquedinhos, em circuitos que colocam os turistas a mais de 100 metros do solo.

Morro de São Paulo (BA), por sua vez, abriga uma tirolesa que virou uma de suas imagens mais conhecidas: o percurso, de aproximadamente 340 metros de extensão, começa a cerca de 70 metros de altura e termina na água do mar.

Tirolesa em Brotas - Divulgação - Divulgação
Tirolesa em Brotas
Imagem: Divulgação

E o que dizer da Tirolesa Voadora de Socorro (SP), que fica dentro do Hotel Fazenda Parque dos Sonhos e na qual a pessoa percorre cabos de aço com o corpo na horizontal, como se estivesse em uma asa-delta?

E em Pedra Bela (SP) existe uma tirolesa com quase 2 km de extensão e que faz o turista chegar a 107 km/h.

Voo livre

Os voos de asa-delta e parapente mais famosos do Brasil estão na cidade do Rio de Janeiro, com turistas e instrutores praticando a atividade a partir da Pedra Bonita, no Parque Nacional da Tijuca (e admirando, desde o céu, o litoral e as montanhas cariocas).

Asa-delta na Pedra Bonita, Rio de Janeiro - Getty Images - Getty Images
Asa-delta na Pedra Bonita, Rio de Janeiro
Imagem: Getty Images

Já no Nordeste, é possível voar de parapente sobre lindas paisagens litorâneas, em locais como João Pessoa (PB) e Areia Branca (RN).

O Estado de São Paulo, por sua vez, tem boa oferta deste tipo de atividade, com voos livres realizados em Socorro (SP) e Atibaia (SP) - nesta última cidade, os saltos são realizados sobre as belas paisagens da Serra do Itapetinga.

Já no sul, a região montanhosa de Nova Petrópolis (RS) constitui cenário lindíssimo para este tipo de turismo de aventura.

Rapel

Rapel do Rio dos Couros - Ion David/Divulgação - Ion David/Divulgação
Rapel na Chapada Diamantina
Imagem: Ion David/Divulgação

Viajantes encaram o desafio, por exemplo, em um paredão junto à cachoeira Almécegas I (na Chapada dos Veadeiros, em Goiás), na surreal Gruta do Lapão, em uma descida de 50 metros (na Chapada Diamantina, Bahia) e na fantástica Pedra da Tartaruga (no Rio de Janeiro, com visões incríveis do mar).

E, em Bodoquena (nas proximidades de Bonito, no Mato Grosso do Sul), existe um local chamado Boca da Onça, onde turistas fazem rapel junto a um paredão forrado por vegetação e com uma descida de 90 metros.

Atenção: a pandemia pode causar o fechamento de locais turísticos ao redor do Brasil e impedir a realização de atividades mencionadas abaixo. Antes de planejar a viagem, verifique como está o funcionamento do turismo no destino que você pretende visitar.