PUBLICIDADE
Topo

Os segredos do bolo de pote: macetes, receitas e dicas para virar negócio

Bolo de pote caiu no gosto do público: aprenda a fazer em casa e veja dicas para vender - iStock
Bolo de pote caiu no gosto do público: aprenda a fazer em casa e veja dicas para vender Imagem: iStock

Fernanda Fadel

Do UOL

20/02/2020 04h00

"Molhadinho e cremoso, o bolo de pote é uma febre", afirma a confeiteira Elaine Ferreira, dona do canal no YouTube e conta no Instagram e site Cakepedia, especializados em doces.

A tendência é confirmada na audiência de seu canal, com mais de 800 mil inscritos e milhares de visualizações nos vídeos. As características que garantem o sucesso da sobremesa não são segredo: além de fácil de fazer e muito saboroso, os bolos de pote não têm alto custo de produção e se tornaram uma alternativa de renda extra.

Quer entrar também nessa onda? Confira a seguir segredinhos para deixá-los irresistíveis, três receitas sugeridas por Elaine e dicas para fazer dos bolos de pote um negócio.

Um bolinho especial

Bolo de pote - iStock - iStock
Imagem: iStock

Diferentemente dos bolos tradicionais, os bolos de pote são mais molhadinhos para garantir que as garfadas no potinho trarão um doce cremoso e fácil de degustar. Caso fiquem muito úmidos, os bolos comuns podem ter a estrutura da massa comprometida e até desmontar. No pote, eles ficam firmes mesmo com a mistura abundante de caldas e recheios. Porém, Elaine alerta que a umidade no pote deve ser controlada para não deixar o bolo com consistência de papa.

Como umedecer?

Calda com açúcar - iStock - iStock
Imagem: iStock

Segundo a confeiteira, a calda mais indicada para deixar os bolos molhadinhos é a de açúcar: fervendo 300 ml de água com 200 g de açúcar. Ela também diz que caldas com leite de coco e leite condensado podem ficar muito saborosas. Porém, as feitas com leite precisam de cuidado por estragarem mais rapidamente.

Zelo com a montagem

Os bolos de pote devem ser montados em camadas com a espessura de, aproximadamente, um dedo cada. "Para ficar mais bonito e com aspecto profissional", pontua Elaine.

Massa de bolo com farelos - iStock - iStock
Imagem: iStock

A primeira é feita com uma colher de sopa de recheio no fundo, para garantir que ele fique úmido já na base. Depois, vem uma camada de massa (que pode ser esfarelada e montada à mão - foto acima - ou cortada com aros circulares específicos). Em seguida, é a hora de colocar um pouco de calda (preferencialmente a de açúcar), seguida de outra camada de recheio e outra de massa. A cobertura pode ser o próprio recheio - confeitos variados aprimoram a finalização.

Aro para cortar bolos - iStock - iStock
Imagem: iStock

É importante que tenha um espaço de cerca 1 centímetro entre a última camada e a tampa, para o pote não ficar melado de cobertura quando for fechado. Essa distância também é ideal para quem vai congelar. Elaine diz que, com a alta refrigeração, a sobremesa pode expandir e se aproximar da tampa.

Esfarelar ou cortar em discos?

"Nas massas à base de óleo, eu utilizo o método de esfarelamento. Já para as tipo pão de ló, que não esfarelam tão bem por não possuirem gordura em seu preparo, eu utilizo o método de cortar em discos", indica Elaine.

Atenção à temperatura

Calda de chocolate - iStock - iStock
Imagem: iStock

Um macete na hora da montagem dos bolos de pote: tanto a massa de bolo como o recheio devem estar em temperatura ambiente, para estabilizar a massa e evitar que vapores d'água fixem no pote e estraguem a montagem da sobremesa.

Massa impecável

Massa de bolo de chocolate - iStock - iStock
Imagem: iStock

Para a massa ficar perfeita, é preciso alguns cuidados:

  • Verificar a data de validade dos produtos;
  • Não esquecer de peneirar os ingredientes secos como a farinha de trigo e o chocolate em pó;
  • Não deixar a massa ultrapassar mais do que a metade da forma, para evitar "barriga" e rachaduras no bolo.

"A massa espessa demais também demanda mais tempo de forno para assar completamente e isso acaba ressecando-a", ensina a especialista.

Receitas do Cakepedia ao UOL Receitas

Bolo de pote de chocolate com brigadeiro

Bolo de pote de chocolate com brigadeiro - Arquivo pessoal/Elaine Ferreira - Arquivo pessoal/Elaine Ferreira
Imagem: Arquivo pessoal/Elaine Ferreira

Com recheio cremoso do infalível brigadeiro e granulado para complementar, é, segundo Elaine, garantia de sucesso nas vendas. Quer aprender a fazer? Veja o passo a passo da sobremesa.

Bolo de pote de cenoura com brigadeiro

Bolo de pote de cenoura com chocolate de Elaine Ferreira, do site e canal no Youtube Cakepedia  - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Se o bolo tradicional de cenoura já é uma delícia, imagina um que seja pequeno e molhadinho na medida? Este é o segundo sabor que mais tem a preferência do público, segundo a especialista. Confira a receita completa.

Bolo de sensação de morango

Bolo de pote sensação de morango - Arquivo pessoal/Elaine Ferreira - Arquivo pessoal/Elaine Ferreira
Imagem: Arquivo pessoal/Elaine Ferreira

Esta é uma dica para quem quer diferenciar dos sabores. "Ele fica lindo com raspinhas coloridas e pode ter confeitos na apresentação", diz Elaine. Coloque a mão na massa e faça você também!

Para transformar em negócio

Quer tornar os bolos de pote uma fonte de renda extra? Confira abaixo as dicas da especialista na sobremesa:

Utensílios básicos - os itens essenciais são espátula, panela, bowl para fazer a massa, forma retangular de 25cm x 30cm, saco de confeitar para rechear, aro cortador, além de liquidificador e batedeira.

Investimento inicial - caso já tenha os utensílios básicos, gasta-se, em média, R$ 300 para comprar os ingredientes, os potes e as etiquetas para embalar o produto.

Sabores mais procurados - "O bolo de pote de chocolate com brigadeiro é o que faz mais sucesso e não é uma receita difícil para quem está começando", indica Elaine. O segundo colocado é o bolo de cenoura com brigadeiro.

Brigadeiro - iStock - iStock
Imagem: iStock

Quantidade para começar - Elaine aconselha a fazer cinco receitas para iniciar as vendas. Dessa forma, você desenvolve uma linha de produção e não confunde os clientes com muitas opções de sabores. "Com o passar do tempo, pode alternar o menu de acordo com aceitação do público", diz.

Higiene: a bancada de montagem deve ser limpa com detergente neutro, sem cheiro, e higienizada com álcool. Quanto à higiene pessoal, não se pode esquecer do básico: touca, luvas e avental para a hora do preparo.

Fazendo bolo de chocolate - iStock - iStock
Imagem: iStock

Validade: em temperatura ambiente, o bolo de pote com calda de açúcar e sem frutas frescas dura três dias. Na geladeira, a validade se estende para uma semana e, congelado, para 30 dias. Depois de ser descongelada, recomenda-se consumir a sobremesa em até 24 horas. "O bolo de pote com frutas frescas estraga mais rápido, pois as frutas soltam água e acabam ficando escuras. Nesse caso, duram, no máximo, 2 dias na geladeira", pontua Elaine. A confeiteira dá ainda outra dica para quem deseja fazer para vender: "Evite utilizar a calda com leite, pois pode azedar".

Bolo de pote de chocolate - iStock - iStock
Imagem: iStock

Precificação do bolo de pote: calcule o preço de todos os ingredientes e itens para as embalagens e acrescente uma porcentagem para gastos como luz, água e gás. Elaine recomenda a seguinte fórmula: custo da receita x 3 + 10% = preço de venda.