PUBLICIDADE
Topo

Famoso sanduíche de mortadela do Mercadão de SP ganha novas versões

Tradicional sanduíche de mortadela do Bar do Mané - Instagram/bardomane
Tradicional sanduíche de mortadela do Bar do Mané Imagem: Instagram/bardomane

Pedro Fonseca

do UOL

24/01/2020 04h00

Quando você pergunta ao paulistano um programa imperdível na cidade, muitos são certeiros na dica: "comer um sanduíche de mortadela do Mercadão". O famoso lanche de pão francês recheado com exagerados 300 gramas do embutido foi alçado ao patamar de símbolo da cidade.

A receita tradicional já ganhou a companhia de ingredientes, digamos, mais triviais, como queijo e vinagrete. Agora, para celebrar os 466 anos da capital, neste sábado (25), profissionais da cozinha apresentam novas versões do ícone paulistano. Até uma rede de fast food decidiu entrar na onda e fazer sua homenagem.

Sanduíche de Mortadela com Escarola e vinagrete de abacaxi - Divulgação - Divulgação
Sanduíche de mortadela com escarola e vinagrete de abacaxi
Imagem: Divulgação

Um exemplo é a receita do chef Melchior Neto, que criou uma variação com escarola e vinagrete de abacaxi. "Inovar e fazer releituras de receitas clássicas está no meu DNA como cozinheiro. O uso do abacaxi foi para trazer o frescor que faltava ao lanche, mas também porque a acidez da fruta corta a gordura da mortadela e deixa o sabor mais elegante", diz Neto.

Prego no pão a moda paulistana - Divulgação - Divulgação
Prego no pão a moda paulistana, sanduíche criado pelo chef Olivardo Saqui
Imagem: Divulgação

Outra criação inspirada no famoso lanche do Mercadão é a receita do chef Olivardo Saqui, que uniu o famoso sanduíche paulistano com o tradicional prego no pão, um lanche muito consumido em Portugal, onde leva apenas dois ingredientes: pão e carne. "Incrementamos o clássico lusitano com essa iguaria que tem a cara de São Paulo, a mortadela. Além de fácil, a combinação de sabores é uma verdadeira festa ao paladar", explica Saqui.

Mortadela Toast - Izadora G - Izadora G
Mortadela Toast, criado pelo restaurante Hey Daisy
Imagem: Izadora G

Uma interpretação mais moderna é proposta pelo restaurante Hey Daisy. A chef Beatriz Barthasar decidiu adicionar outros queridinhos do paulistano em sua receita: ovo e requeijão: "A ideia veio da junção entre o conhecido sanduíche com um toque que fosse mais a nossa cara. Basicamente, transformar o tradicional em uma opção descontraída, aliando o tempero com uma leve acidez, junto à cremosidade do creme de requeijão e do ovo mole", conta a chef.

Méqui Sampa, sanduíche de mortadela em homenagem a São Paulo - Divulgação - Divulgação
Méqui Sampa, sanduíche de mortadela em homenagem a São Paulo
Imagem: Divulgação

A rede de fast food McDonald's também entrou na onda. A empresa irá lançar um sanduíche especial que será oferecido apenas no dia do aniversário da cidade. O Méqui, que fica na Avenida Paulista, será o único estabelecimento do mundo a oferecer o lanche, preparado com mortadela, queijo emmental, pão de brioche e maionese artesanal.

Mercado Municipal Paulistano - Getty Images - Getty Images
Mercado Municipal Paulistano
Imagem: Getty Images

A origem do sanduíche

Existe uma "briga" para saber qual estabelecimento criou sanduíche de mortadela. Alguns dizem que foi o Hocca Bar, fundado em 1952, enquanto outros acreditam que seja o Bar do Mané, inaugurado em 1933 como Bar do Jeremias. Segundo esta vertente, o lanche teria surgido para atender às necessidades dos feirantes do Mercadão, que precisavam de uma refeição rápida e substanciosa.

A porção exagerada de mortadela teria sido acrescentada em 1970. Para satisfazer a um cliente que reclamava da pouca quantidade de recheio, os donos do Bar do Mané resolveram radicalizar e encher o pão com o embutido, dando origem à receita mais conhecida do lanche do Mercadão.

O início do reconhecimento veio no dia 10 de julho de 1979, quando o guia do jornal Estadão falou pela primeira vez da iguaria em uma matéria, com a chamada: "O lanche de mortadela dá fama ao boteco". O sucesso se consolidou em 1995, quando o bar apareceu na novela "A Próxima Vítima", da Rede Globo.