PUBLICIDADE
Topo

Gourmetização das padarias chega aos bichos de estimação; conheça quitutes

Picolé para cães criado pela sorveteria Le Botteghe di Leonardo, em São Paulo - Bruna Gobbi/Divulgação
Picolé para cães criado pela sorveteria Le Botteghe di Leonardo, em São Paulo
Imagem: Bruna Gobbi/Divulgação

Larissa Januário

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/10/2016 07h00

Bolos, cupcake, cookies, tortas e salgadinhos dispostos num balcão climatizado de um estabelecimento comercial. Até aqui nada demais. Um cenário comum que poderia abrigar uma padaria ou uma confeitaria. E é exatamente isso, salvo por um único detalhe. Os clientes preferenciais desse ponto repleto de quitutes têm quatro patas.

As chamadas “padarias pet” estão se tornando um fenômeno no Brasil. São lojas especializadas em produzir guloseimas com cara de comida humana especificamente preparadas para cães e gatos.

É o caso da pioneira The Dog Bakery, aberta em 2002 em São Paulo. A casa, que é uma mistura de pet shop com padaria e confeitaria, surgiu com o objetivo de oferecer comidinhas gostosas, mas saudáveis, num cenário onde a única opção para os animais era a ração. “Muita gente oferecia e ainda oferece alimentos que não são indicados para a saúde dos seus pets, como chocolate, leite e massas”, explica Everton Laryos, proprietário da padaria.

Do balcão no bairro do Cambuci saem quitutes dignos de rotisseria como quibe de carne, torta de frango com legumes, torta de frutas, "pup cake" (cupcake feito com frutas - clique aqui para ver a receita), bolos, esfiha de carne e biscoitos de carne com legumes. Para isso, a casa conta com uma chef de cozinha especialista no preparo de receitas para animais. “Temos ainda uma veterinária e uma nutricionista para garantir que os bichos só irão ingerir aquilo que de fato podem. Substituímos, por exemplo, o chocolate pela alfarroba, açúcar por mel e daí por diante”, justifica Laryos.

Cerveja para cães da Padaria Pet - Divulgação - Divulgação
Cerveja especial para cães vendida na Padaria Pet, em São Paulo
Imagem: Divulgação

Para os donos também
Na mesma linha, a rede paulistana Padaria Pet investe em receitas focadas na nutrição animal. “Temos cerca de cem itens de alimentação como sorvetes, biscoitos, bombons, hambúrgueres, sucos, bolos de aniversário, cupcakes e até cerveja”, explica Rodrigo Chen, sócio da rede que conta com duas lojas físicas e uma móvel.

Segundo Chen, a ideia surgiu durante uma viagem aos EUA em 2010. “Vimos uma padaria para cães e, quando voltamos, começamos a desenvolver as receitas e as normas até a inauguração da primeira loja em 2015”, conta o sócio.

Mas não são apenas estabelecimentos exclusivos para animais de estimação que oferecem esse tipo de produto. A sorveteria Le Botteghe di Leonardo, por exemplo, incluiu recentemente no cardápio o Peppino. “É um picolé 100% natural para cachorros, feito com iogurte integral sem lactose e sem açúcar, uma gota de mel e frutas ou legumes”, explica Roberto Galisai, diretor de marketing da rede de sorveterias. “Entre os vários sabores temos maçã, manga, kiwi com banana, banana, cenoura e batata doce. Além disso, no lugar do palitinho de madeira, vai um ossinho canino para o cachorrinho comer”, conta o executivo.

Festa para o mascote
Para quem não mora em São Paulo, há opções de padarias com venda online. Com loja virtual e atendimento via Facebook, a Pupcake Dog Bakery, entrega para todo o Brasil. No cardápio, itens com foco em festas de aniversário caninas como bolo, biscoitos, lembrancinhas e petiscos.

Mas se o cliente não tem espaço para uma festa em casa, há ainda lojas que oferecem local específico para celebrações caninas. Na Padocão, em São Paulo, o cliente só chega para a celebração. Além das comidinhas, a casa oferece o espaço e a decoração para a festa. Mais mimo para o animal, impossível.