Após revelação sobre aborto, livro de Britney Spears já é o mais vendido

A uma semana do lançamento, marcado para a próxima terça-feira (24), a autobiografia de Britney Spears, "A Mulher em Mim" ("The Woman in Me", no título original em inglês), já alcançou, em sua pré-venda, o topo da lista de livros mais vendidos da Amazon.

Na obra, a cantora pop diz que fez um aborto após engravidar de Justin Timberlake, quando os dois namoraram na juventude. O relacionamento começou em 1999 e terminou em 2002. O trecho com a revelação foi obtido com exclusividade pela revista "People".

Pré-venda

A obra em português está disponível na Amazon nas versões de e-book e livro físico. Quem escolher o livro digital poderá ler o título, a partir do dia 24, nos aplicativos de leitura (para smartphone, tablet ou computador) e dispositivos Kindle. Já a versão física, em capa dura, acompanha uma camiseta de brinde.

A edição em inglês tem, além de capa dura e e-book, também a opção de audiolivro disponível para pré-venda na Amazon. Esta última deve ter uma introdução da própria cantora, além da narração da atriz cinco vezes indicada ao Oscar Michelle Williams, também de acordo com a "People".

Aborto

No livro, a Britney afirma que o aborto foi "uma das coisas mais agonizantes" que já sentiu em sua vida. Ela também declara que, se não fosse por Timberlake, ela não teria interrompido a gravidez.

Foi uma surpresa, mas para mim, não foi uma tragédia. Eu amava tanto Justin. Eu esperava que tivéssemos uma família um dia, isso só aconteceria muito antes do que eu tinha previsto.
Trecho do livro "A Mulher em Mim"

Continua após a publicidade

"Mas Justin definitivamente não estava feliz. Ele disse que nós não estávamos prontos para ter um bebê em nossas vidas, que éramos muito jovens", completou.

Segundo a "People", um representante de Timberlake não respondeu imediatamente ao pedido para comentar o assunto.

Após a separação com Timberlake, a cantora se tornou mãe de dois filhos, Sean Preston, 18, e Jayden James, 17, com o seu segundo marido, Kevin Federline —de quem se divorciou em 2007.

Cabelo raspado

Em mais um trecho do livro revelado pela "People", a cantora diz porque raspou a cabeça durante um período difícil da sua vida, em 2007. Na época, ela passava pelo divórcio com Kevin Federline e era constantemente alvo de paparazzi.

"Eu fui muito observada enquanto crescia. Eu era olhada de cima a baixo, as pessoas me diziam o que pensavam do meu corpo, desde que eu era adolescente", escreveu Britney. "Raspar a cabeça e atuar foram minhas maneiras de reagir."

Continua após a publicidade

Depois que a cantora foi colocada sob tutela ordenada pelo tribunal, em 2008, que concedeu a seu pai e a um advogado o controle dos seus assuntos pessoais e financeiros, ela também foi proibida de manter o visual raspado.

"Tive que deixar meu cabelo crescer e voltar à forma. Tive que ir para a cama cedo e tomar os medicamentos que me disseram para tomar", diz ela, no livro.

Fama e inocência

Em uma publicação na conta da cantora no X, antigo Twitter, foi divulgado um teaser com alguns trechos da obra.

Eu, na verdade, invejo as pessoas que sabem fazer a fama trabalhar para elas.
Britney Spears, em "A Mulher em Mim"

Continua após a publicidade

"Meu comportamento era inocente —e não era uma atuação. Eu não sabia o que estava fazendo", diz outro trecho. Em mais uma parte do livro divulgada, ela diz: "Parecia que eu estava vivendo à beira de um penhasco".

Para ficar por dentro das principais ofertas da internet, acompanhe o Monitor de Ofertas UOL, que seleciona diariamente grandes descontos em diversos produtos. Siga o Monitor de Ofertas também no Twitter.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes