PUBLICIDADE
Topo

Vôlei

Pirv entra com recurso para derrubar liminar que suspende prisão de Giba

Giba e a romena Cristina Pirv tiveram dois filhos - AFP PHOTO/Orlando KISSNER
Giba e a romena Cristina Pirv tiveram dois filhos Imagem: AFP PHOTO/Orlando KISSNER

Leandro Carneiro e Vanderson Pimentel

Do UOL, em São Paulo

20/02/2018 18h11

A história envolvendo Giba e Cristina Pirv ganhou mais um capítulo na última segunda-feira (19). Os advogados da ex-mulher do brasileiro entraram com recurso na Justiça para derrubar a liminar que suspende a prisão de Giba, condenado inicialmente a 60 dias de cárcere por não pagar pensão alimentícia dos filhos.

Em contato com o UOL Esporte, o advogado de Pirv, Rodrigo Reis Silva, afirmou que entrou com o recurso por entender que as informações da liminar "estão de desacordo."

"Iremos levar para o plenário para que todos os desembargadores julguem, demora pouco mais. Acredito que até fim do mês deve ser julgado", afirmou a defesa da ex-mulher de Giba.

Mesmo confiante, o advogado afirmou que irá ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) caso o recurso seja negado. "Não dá para ficar tanto tempo sem pagar pensão. Por motivos técnicos, acredito na revisão."

De acordo com o advogado, como o processo corre em segredo de Justiça, ele não pode dar mais detalhes sobre o andamento da ação.

O caso ganhou repercussão na última sexta-feira, quando foi revelado que em 9 de fevereiro o ex-jogador foi condenado a cumprir 60 dias de prisão por não pagar a pensão alimentícia de Nicoll e Patrick. No entanto, a ordem sequer chegou a ser executada. Giba estava fora do país e conseguiu uma liminar para suspender a decisão até a realização de uma audiência em data ainda a ser marcada nas próximas semanas.

Um dia após a divulgação do processo, Giba e Pirv trocaram acusações na internet. Em seu Instagram, o ex-jogador afirmou que o valor estabelecido está acima dos seus vencimentos atuais. Por meio da mesma rede social, a romena disse que Giba mentiu e que poderia provar com documentos.

Vôlei