PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Apolinho: Maracanã hoje é um belo estádio, mas não tem mesma a essência

Do UOL, em São Paulo

18/06/2021 04h00

Responsável pela criação dos termos 'geraldinos' e 'arquibaldos', o radialista Washington Rodrigues, o Apolinho, acompanhou o Maracanã desde a sua construção e, com uma longa jornada nas transmissões esportivas, viu também todo o processo de transformação do estádio nos últimos anos, incluindo a grande reforma para a Copa do Mundo de 2014.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira no programa Dividida, no Canal UOL, Apolinho afirma que o Maracanã atual é um estádio bonito, mas não tem a mesma alma de outros tempos.

"Quando você fala do Maracanã, você tem o Maracanã e tem isso que é hoje, que é um belo estádio, é um estádio bonitinho, mas não tem nada a ver com a essência que conseguimos construir, dessa magia que o mundo inteiro extasiado", diz Apolinho.

"Quando chegava um turista, eu gostava de fazer isso, eu como repórter, tinha os ônibus com turistas e eu acompanhava os caras. Quando eles entravam naquele elevador, que abria lá no sexto andar, quando abria a porta, que eles viam aquela massa, tinha uns que choravam, eles ficavam olhando aquilo sem entender o que era aquilo, abria e você não caminhava para chegar, você saía na cara da galera já, você olhava, um negócio lindo, então era uma outra coisa", completa.

Apolinho conta que viu o lançamento da pedra fundamental da construção do estádio e esteve no local pela primeira vez para um jogo na Copa do Mundo de 1950, na partida entre Brasil e Iugoslávia, considerando o Maracanã como uma extensão de sua casa.

“O Maracanã eu estou desde a abertura do estádio, eu estou desde o lançamento da pedra fundamental. Ou seja, passou a ser uma espécie de extensão da minha casa, do meu escritório de trabalho. A vida inteira eu fiquei ali dentro. Era outra coisa, era outro estádio", diz Apolinho.

"Eu vivi isso tudo, então não posso achar que hoje, embora seja um estádio bonito, bem arrumadinho, mas é um estádio muito bem comportadinho, bem diferente do velho e querido Maracanã", conclui.

O Dividida vai ao ar às quintas-feiras, às 14h, sempre com transmissão em vídeo pela home do UOL e no canal do UOL Esporte no Youtube. Você também pode ouvir o Dividida no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Amazon Music.

Futebol