PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Willian: Hoje não tenho a vontade e o objetivo de voltar a jogar no Brasil

Do UOL, em São Paulo

26/02/2021 04h00

Revelado pelo Corinthians, Willian deixou o futebol brasileiro aos 19 anos, vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, atuando também pelo Anzhi Makhachkala na Rússia, além de Chelsea e atualmente o Arsenal na Inglaterra, sendo o brasileiro com mais jogos na história da Premier League. Após o longo período atuando em solo europeu, o jogador de 32 anos revela que não pretende voltar a jogar no futebol brasileiro antes de encerrar a carreira.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira no programa Dividida, no UOL Esporte, Willian afirma que, caso não consiga se manter no futebol europeu, pode seguir para outro mercado, mas não tem o Brasil em seu radar.

"Eu sempre digo que a gente às vezes faz planos, mas às vezes os planos mudam. Hoje, na minha cabeça, não tenho o objetivo, não tenho a vontade e o objetivo de voltar a jogar no Brasil, eu pretendo permanecer na Europa, diz o camisa 12 do Arsenal.

"Enfim, saindo da Europa, indo para um outro mercado, Estados Unidos, sei lá, um outro mercado, mas a gente faz planos, mas às vezes as coisas podem mudar, então, hoje eu respondo para você que não tenho esse pensamento de voltar a jogar no Brasil", completa.

O jogador afirma que ainda acompanha as partidas do Campeonato Brasileiro quando está de folga e explica a diferença que há entre o futebol que é praticado no Brasil com o da Inglaterra, onde joga desde 2013.

"Quando eu estou em casa, assim, chego às vezes de algum jogo ou estou em casa num dia de folga também, eu procuro sempre acompanhar o Campeonato Brasileiro, sempre procuro ver alguns jogos. Não consegui ver os jogos agora do Mundial de Clubes, não consegui ver, mas eu sempre estou acompanhando sim o futebol brasileiro", diz Willian.

"Sem dúvida, é diferente na leitura tática, a intensidade. Comparando com a Premier League, eu digo, a intensidade, a leitura tática, enfim, a atmosfera, o gramado também, isso nem se fala. Tem muitas coisas. Realmente é diferente, acho que o jogo no Brasil é um jogo mais cadenciado, com mais espaço, vamos dizer assim, de você receber a bola, de fazer uma jogada, então, acho que aqui na Premier League, por exemplo, é um jogo de mais contato, você não tem tanto espaço às vezes para pensar, é um jogo com uma intensidade muito alta", conclui.

O Dividida vai ao ar às quintas-feiras, às 14h, sempre com transmissão em vídeo pela home do UOL e no canal do UOL Esporte no Youtube. Você também pode ouvir o Dividida no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Amazon Music.

Futebol