PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Juca: "Santos só não tomou goleada por causa desse regulamento estúpido"

Do UOL

Em São Paulo

03/02/2020 16h44

O Corinthians jogou seu primeiro clássico do ano recebendo o Santos pelo Campeonato Paulista e um dos principais assuntos depois da vitória na manhã de domingo foi a expulsão de Janderson na comemoração do gol marcado, o segundo do time mandante em Itaquera.

Durante a gravação do podcast Posse de Bola #18, Juca Kfouri reclama da aplicação da regra pelo árbitro e cita que a decisão tomada por Luis Flavio de Oliveira, mesmo com base no regulamento, interferiu no andamento do jogo e evitou o que poderia ser uma goleada corintiana.

"Quando o Santos entrou em campo ontem sem o Veríssimo, sem o Sanchez, sem o Soteldo e sem o Marinho, que eu sabia de antemão que não poderia jogar, eu imaginei 40 mil pessoas em Itaquera, sem sol, estava uma temperatura amena para o que se previa do verão paulistano, na casa do Corinthians, o Santos corre o risco de tomar uma goleada", diz Juca.

"E só não tomou a goleada porque esse regulamento estúpido obrigou o assoprador de apito a mandar embora do jogo o Janderson, que foi lá comemorar com a Fiel, uma coisa linda, o garoto que faz um gol no clássico", completa o jornalista.

Assim como Juca, Arnaldo Ribeiro e Mauro Cezar Pereira também criticam a regra que leva o árbitro a punir um jogador pela comemoração de um gol, podendo ocasionar até mesmo uma expulsão, que foi o caso de Janderson.

"A gente tem no Brasil que a regra é para cumprir, é para cumprir uma vírgula. Se a regra é um lixo —e essa regra é um lixo—, a regra é para se discutir e até derrubar a regra. A gente está cheio dessas coisinhas, pode ser a regra da mão na bola. É para cumprir uma pinoia, é para discutir. Coisas ruins são para serem discutidas", diz Arnaldo.

"Seria interessante se todos os jogadores do Corinthians comemorassem com a torcida no próximo jogo para ver se o juiz vai expulsar todo mundo ou dar cartão amarelo para todo mundo. Quero ver se ele vai ter peito de fazer isso, embora eu nem questione tanto o árbitro porque ele está fazendo ali o que os chefes dele mandam", afirma Mauro.

"A reação do jogador é normal: 'errei'. Errou nada, tinha que subir de novo lá, tinham que subir os 11, e os reservas também, aí vamos ver o que vai fazer lá o bonitão que tem o cartão. Seria sensacional se um dia um time fizesse isso porque isso é uma grande palhaçada. E vem o argumento de que alguém pode morrer esmagado, então vamos deixar o estádio vazio. Tudo é perigoso", completa.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol