"Messi Mania" destaca ano "épico" para liga de futebol dos EUA, diz comissário da MLS

Por Rory Carroll

LOS ANGELES (Reuters) - A chegada de Lionel Messi aos Estados Unidos este ano ajudou a Major League Soccer a bater recordes de público no país e a elevar seu perfil no exterior, disse o comissário da liga, Don Garber, à Reuters.

"Seu impacto tem sido inimaginável", disse Garber em uma entrevista no mesmo dia em que Messi foi nomeado o Atleta do Ano da Time para 2023.

"Agora não somos apenas parte da conversa global, mas uma das maiores histórias do futebol mundial. Os olhos do mundo agora estão voltados para a Major League Soccer porque o melhor jogador do esporte está aqui e está tendo sucesso."

Depois de levar a Argentina ao título na Copa do Mundo do Catar em dezembro de 2022, Messi elevou os preços dos ingressos na América do Norte à estratosfera quando recusou uma oferta lucrativa do Al-Hilal, da Arábia Saudita, para se juntar ao Inter Miami.

Ele causou um impacto imediato, marcando um gol de cair o queixo em sua estreia em julho, e a Messi Mania entrou em alta quando ele marcou 10 gols em sete jogos da Copa da Liga para levar o clube ao seu primeiro troféu.

"O desempenho na Copa da Liga não poderia ter sido melhor", disse Garber.

A MLS, que encerra sua temporada com a MLS Cup no sábado, teve a maior audiência de todos os tempos, com quase 11 milhões de torcedores assistindo aos jogos, um aumento de cerca de 5% em relação ao ano anterior, informou a Morning Consult em um relatório divulgado nesta sexta-feira.

Garber disse que também estava "muito satisfeito" com o primeiro ano do acordo de direitos de mídia global de 10 anos e 2,5 bilhões de dólares com a Apple, um sentimento ecoado pelo CEO da Apple, Tim Cook, em uma recente teleconferência sobre os resultados da companhia.

Continua após a publicidade

"As métricas dentro e fora do campo foram espetaculares", disse Garber.

"É muito bom ver que nossa liga pode oferecer a um jogador como Leo Messi o que temos oferecido. E é ótimo ver que Leo Messi pode oferecer à MLS o que esperávamos que ele fizesse."

Garber disse que tem "todas as expectativas" de que Messi, de 36 anos, permanecerá na MLS até o fim de seu contrato, que vai até a temporada de 2025.

O PRÓXIMO MESSI

A MLS agora vai trabalhar para atrair mais estrelas, aproveitando a estrutura única da liga, onde todas as equipes são de propriedade da própria MLS e os lucros são divididos em várias porcentagens entre os clubes.

Essa estrutura permitiu que os proprietários destinassem uma porcentagem da receita das assinaturas do MLS Season Pass na Apple TV para Messi, um dos principais motivos da assinatura do contrato.

Continua após a publicidade

"A liga agora tem de pensar se há outra oportunidade em que possamos trabalhar juntos e descobrir maneiras de atrair alguém como o próximo Leo Messi para um de nossos clubes", disse Garber.

O francês Antoine Griezmann, do Atlético de Madri, da LaLiga, expressou seu desejo de jogar na MLS e pode ser um dos próximos grandes nomes a se juntar à liga norte-americana.

"Foi um ano épico para a Major League Soccer", disse Garber.

"É raro que grandes expectativas sejam atendidas e elas foram para a MLS em 2023 em muitos níveis diferentes."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes