EUA e México enviam proposta conjunta para sediar Copa do Mundo feminina de 2027

(Reuters) - Estados Unidos e México enviaram nesta sexta-feira uma proposta conjunta para sediar a Copa do Mundo feminina de 2027, que, se for bem sucedida, faria com que os vizinhos da América do Norte organizassem os dois grandes eventos do futebol internacional em anos consecutivos.

Bélgica, Alemanha e Holanda também enviaram uma proposta conjunta nesta sexta-feira, enquanto o Brasil apresentou a sua candidatura para sediar o Mundial de 2027 à Fifa no mês passado.

A Federação Norte-Americana de Futebol disse em um comunicado que levar a Copa do Mundo feminina à América do Norte seria uma maneira de capitalizar um momento de extraordinário crescimento do esporte feminino para proporcionar um torneio de sucesso sem precedentes.

Estados Unidos e México, ao lado do Canadá, sediarão a Copa do Mundo masculina de 2026, mas, em vez de considerar isso um ponto negativo, a presidente da Federação Norte-Americana, Cindy Parlow Cone, acredita ser um grande bônus.

“Este é um momento decisivo para o futebol feminino”, disse Parlow Cone. “Estados Unidos e México estão em uma posição única para sediar a Copa do Mundo, aproveitando os mesmos estádios, infraestrutura e protocolo usados para a Copa do Mundo masculina apenas um ano antes”.

A Fifa organizará visitas de inspeção aos países candidatos em fevereiro, antes de os anfitriões serem anunciados em maio em seu Congresso.

(Reportagem de Steve Keating, em Toronto, e Rohith Nair, em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes