PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Navas impressiona e deixa Courtois no banco do Real Madrid

27/08/2018 11h42

Por Rik Sharma

MADRI (Reuters) - Thibaut Courtois criou a expectativa de que assumiria rapidamente o papel de goleiro titular do Real Madrid ao deixar o Chelsea por 40 milhões de dólares neste mês.

Mas o belga semifinalista na Copa do Mundo assistiu do banco quando os campões europeus massacraram o Girona por 4 x 1 pelo Campeonato Espanhol no domingo, em Montilivi, com Keylor Navas brilhando no gol.

Em todos os anos desde 2015 o Real tenta contratar um novo goleiro titular, mas Navas vem se agarrando teimosamente à posição e ajudou o clube a conquistar três títulos consecutivos na Liga dos Campeões.

O tempo do costarriquenho parecia ter chegado ao fim quando Courtois bateu o pé para se mudar do Chelsea para o time da capital espanhola, mas até agora o técnico Julen Lopetegui vem mostrando fé em Navas.

Ele estava no gol no jogo da Supercopa da Uefa contra o Atlético de Madri em 15 de agosto, quando Courtois ainda não estava no elenco, já que só havia finalizado sua transferência alguns dias antes.

Apesar de o Real sofrer quatro gols na derrota de 4 x 2 para o Atlético de Madri, Navas manteve seu lugar no jogo inaugural da liga espanhola contra o Getafe, que o Real venceu por 2 x 0.

No domingo, Navas teve uma ótima atuação diante do Girona, ajudando seu time a chegar ao topo da tabela.

Seu desempenho fez muitos se perguntarem quando Courtois terá sua chance, já que com tal boa forma será difícil Lopetegui barrá-lo do time.

"Não é uma situação fácil de entender, mas é simples o bastante para explicar", disse Lopetegui a repórteres. "Tenho algumas opções muito boas no gol e não há problemas nessa área. Decidiremos o que é melhor para cada jogo".

"Keylor foi chamado hoje e se saiu muito bem. Existe uma ótima competição, e isso nos torna mais fortes no quesito gol. Tenho algumas ideias em mente, mas não as compartilharei".

Esta é a primeira vez que Courtois fica no banco nas duas primeiras partidas de uma temporada desde que tinha 17 anos e jogava no Genk, da Bélgica, em 2009.

Esporte