PUBLICIDADE
Topo

Tênis

Serena diz ser alvo de discriminação após fazer novo exame antidoping

Serena Williams em ação em Wimbledon - Tony O"Brien/Reuters
Serena Williams em ação em Wimbledon Imagem: Tony O'Brien/Reuters

25/07/2018 12h52

A tenista Serena Williams acusou autoridades antidoping de "discriminação" por causa da frequência com que tem sido selecionada para exames de droga aleatórios.

A vencedora de 23 títulos de Grand Slam já havido descrito o tratamento que recebe da Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada) como chocante, questionado o número de vezes que foi testada neste ano.

Serena voltou a expressar sua frustração na terça-feira depois de uma visita de autoridades antidoping.

"... e é aquele momento do dia para ser examinada "aleatoriamente" para drogas, e só examinam Serena", escreveu a tenista de 36 anos no Twitter.

"Entre todas as jogadoras ficou provado que sou a que é mais examinada. Discriminação? Acho que sim. Ao menos vou manter o esporte limpo."

Uma reportagem publicada pelo site Deadspin em junho revelou que Serena já foi testada em cinco ocasiões em 2018, enquanto outras tenistas norte-americanas o foram uma vez ou nenhuma.

Serena, que deu à luz sua filha Olympia 10 meses atrás, está voltando ao circuito, e sua chegada à final de Wimbledon garantiu seu retorno às 30 melhores do ranking da WTA neste mês.

Tênis