Gustavo Heide vence Copa Maria Esther Bueno e se garante no Rio Open

O tenista Gustavo Heide é o primeiro brasileiro confirmado na chave principal do Rio Open 2024. O atleta conquistou a IV Copa Maria Esther Bueno neste domingo (10) e assim ganhou um convite para a disputa do ATP 500, que acontecerá entre os dias 17 e 25 de fevereiro no Jockey Club Brasileiro. Ele derrotou Gilbert Klier por 6/4 6/4, coroando portantoa excelente temporada de 2023.

Heide que recentemente se mudou de Ribeirão Preto para o Rio de Janeiro, e se junta desse modo a outros grandes nomes do tênis confirmados no Rio Open. Entre eles, nomes consagrados, como o espanhol Carlos Alcaraz, número 2 do mundo e o suíço Stanislas Wawrinka, campeão de três Grand Slams. Mas também, nomes promissores do tênis mundial estarão no Rio, como o francês Arthur Fils, representante da nova geração do esporte e vice-campeão do Next Gen Finals."Estou muito feliz, é um sonho sendo realizado. Estou terminando o ano com chave de ouro, com esse wild card para o Rio Open. Todo tenista sonha em jogar torneios ATPs, ainda mais sendo um ATP 500 disputado no Brasil", comemorou o atleta de apenas 21 anos. A Copa Maria Esther Bueno aconteceu nas quadras de saibro da Sociedade Harmonia de Tênis, em São Paulo.

Gustavo Heide comemora vaga no Rio Open

Em 2024, o Rio Open chega a sua décima e histórica edição. A primeira edição foi em 2014, mas em 2021 o torneio não aconteceu devido à Covid. Quando Rafael Nadal levantou o troféu de campeão em 2014, no primeiro ano do ATP 500, Heide tinha então apenas 12 anos e assistia pela TV, sonhando em se tornar profissional."Em 2014, eu tinha 12 anos. Eu estava jogando campeonatos brasileiros, sonhando em ser profissional, assistindo aos jogos pela TV e agora vou ter a minha oportunidade de jogar", contou o jovem tenista.

O ano de 2023 tem sido um divisor de águas para a ainda breve carreira de Gustavo Heide. O tenista subiu mais de 200 posições no ranking e hoje ocupa o 244º posto em simples e 228, em duplas. Heide não só conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, ao lado do compatriota Marcelo Demoliner, mas também levantou os troféus do Challenger de Santo Domingo e o Challenger de Florianópolis, dessa vez ao lado do também brasileiro Pedro Boscardin. No torneio de simples dos Jogos Pan-Americanos, teve match-point na semifinal, mas terminou em quarto lugar.

Em simples, foi campeão do M25 de Trujillo, no Peru; finalista do Challenger de Bogotá, na Colômbia, e semifinalistas dos Challengers de Montevideo, no Uruguai, e no Challenger de Palms der Mar, em Porto Rico, quando foi então superado pelo japonês Kei Nishikori, ex-top 4 do mundo.

De volta às quadras após doping, Gilbert Klier comemora final

O vice-campeão, Gilbert Klier, também fez uma boa campanha na Maria Esther Bueno Cup, chegando invicto até a decisão e garantindo portanto um convite para a disputa do qualifying do Rio Open 2024."Hoje foi um dia bom, mas o Heide jogou muito bem, tem todo o mérito dele. Estou feliz por ele e também feliz pela vaga que conquistei no qualifying do Rio Open. A preparação vai ser a mesma se tivesse conseguido uma vaga na chave principal. Vamos seguir os planos", comentou Klier. 

Copa Maria Esther Bueno é homenagem à lenda do tênis brasileiro

Continua após a publicidade

Nomeada em homenagem à maior tenista brasileira da história, campeã de 19 Grand Slams, a Maria Esther Bueno Cup é uma iniciativa do Rio Open para incentivar a nova geração do tênis nacional. O campeão da competição recebe um convite na chave principal do ATP 500 brasileiro, enquanto o vice-campeão se garante no qualifying. Neste ano, a Maria Esther Bueno Cup retornou às quadras de saibro da Sociedade Harmonia de Tênis, clube em que a maior vencedora do tênis brasileiro era associada e onde, portanto, praticou o esporte em grande parte de sua vida. "Maria Esther é uma lenda, é gigantesca, não tem nem o que falar. Estou muito feliz de ganhar esse Tornio que leva o nome dela, ainda mais na quadra que ela treinava. Só tenho que agradecer a todos por esse torneio, por essa oportunidade", finalizou assim Gustavo Heide.

"O Rio Open não é apenas o ATP 500 que acontece no Rio de Janeiro. Tentamos trabalhar em diversas frentes, sustentabilidade, diversidade e como não poderia deixar de ser, no incentivo ao crescimento do tênis brasileiro. Este foi o principal motivo da criação da Maria Esther Bueno Cup. E a cada edição, nosso ideia se mostra mais acertada. Esses jovens garotos que fizeram jogos incríveis nesta semana, certamente estarão em breve despontando no ranking mundial. Não queremos apenas trazer os melhores tenistas do mundo. Queremos ajudar a fazer novos grandes tenistas", comentou finalmente o diretor do torneio, Thomaz Costa.

Relembre os campeões da Copa Maria Esther Bueno

2023 - Gustavo Heide2022 - Mateus Alves2019 - Felipe Meligeni2018 - Thiago Wild

Todos os resultados da Copa Maria Esther Bueno

Resultados de domingo - 10 de dezembroGustavo Heide (SP) d. Gilbert Klier (DF), 6/4 6/4Resultados de sábado - 9 de dezembroGilbert Klier (DF) d. Matheus Pucinelli (SP), 7/5 6/3Gustavo Heide (SP) d. João Lucas Reis (PE), 3/6 6/2 6/2Resultados de sexta-feira - 8 de dezembroJoão Lucas Reis (PE) d. Igor Gimenez (SP), 6/3 7/5Gustavo Heide (SP) d. Mateus Alves (SP), 6/4 6/1Matheus Pucinelli (SP) d. Henrique Nogueira (SP), 6/0 6/3Gilbert Klier (DF) d. Nicolas Oliveira (RJ), 6/4 6/2Resultados de quinta-feira - 7 de dezembroGilbert Klier (DF) d. João Lucas Reis (PE), 6/3 6/1Igor Gimenez (SP) d. Nicolas Oliveira (RJ), 7/5 6/3Resultados de quarta-feira - 6 de dezembroGustavo Heide (SP) d. Matheus Pucinelli (SP), 7/6(5) 7/6(3)Mateus Alves (SP) d. Henrique Nogueira (SP), 6/1 6/4Resultados de terça-feira - 5 de dezembroMatheus Pucinelli (SP) d. Mateus Alves (SP), 6/2 6/2João Lucas Reis (PE) d. Nicolas Oliveira (RJ), 6/0 6/2Gustavo Heide (SP) d. Henrique Nogueira (SP), 6/2 6/3Gilbert Klier (DF) d. Igor Jiménez (SP), 6/1 6/0A Maria Esther Bueno Cup é uma promoção da IMM com realização do ICT.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes