PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente da CBF explica proibição de alteração de local no jogo entre Londrina e Vasco pela Série B

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

25/05/2022 08h00

Nesta terça-feira (24), Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, declarou que a confederação não permitiu a alteração de mando de campo do Londrina para jogar contra o Vasco. O clube do Paraná pretendia levar a partida para Cariacica (ES), mas voltou atrás depois da negativa da CBF e enfrentará o Gigante da Colina no Estádio do Café. “A CBF não permitiu essa partida acontecer em outro local porque não tinha elementos palpáveis para mudança”, comentou o presidente da CBF, após assembleia na sede da entidade para venda de bens.

+Londrina recusa proposta de levar jogo com o Vasco para o Espírito Santo e partida será no Estádio do Café

Na última quinta-feira, o confronto entre Guarani e Vasco, ganhou proporções inimagináveis e causou grande polêmica na Confederação Brasileira. O Cruz-Maltino levou mais de 30 mil pessoas ao estádio em Manaus. Questionado sobre o protesto do Bahia e do Sport, que criticaram a aprovação da mudança do local da partida, que seria no Brinco de Ouro da Princesa, Ednaldo disse que respeita a manifestação de clubes, mas não entendeu o caso como inversão de mando de campo. – O jogo terminou 0 a 0.

+Vasco lança novo uniforme para a sequência da temporada; veja imagens

A CBF, no primeiro momento, negou a troca de mando de campo, mas depois aprovou. De acordo com Ednaldo, até ali a “CBF não tinha todas as informações”, sobre a troca de gramado.

– Respeitamos todo posicionamento de filiados e de qualquer pessoa. Agora tem que verificar o que é o conceito de inversão de mando de campo. Tem que ficar claro, se tem proibição de regulamento geral e específico. O básico é: o que não é proibido é permitido. O Guarani não tem mando de campo em Manaus, mas foi problema de gramado, como eles disseram e também teve a anuência da Federação Paulista de Futebol, da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. Os dois clubes queriam, então não vi inversão de mando de campo. Creio que existe quando tem jogo de ida e volta acontece com mesmo mando de campo. Porém esses casos estão sendo analisados com a presidência para ficarem bem claro. Esse desconforto não pode continuar – afirmou o mandatário.

Siga o Esporte News Mundo no InstagramTwitterFacebook e Youtube.

Futebol