PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Makhachev aceita enfrentar Charles do Bronx no Brasil, diz Khabib

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

19/05/2022 21h02

A definição sobre o desafiante de Charles do Bronx ao cinturão vago dos leves do UFC ainda não deve acontecer tão cedo. Mas os potenciais rivais já começam a surgir no horizonte e um deles é o russo Islam Makhachev.

O lutador tem pleiteado há algum tempo a chance de lutar pelo título e tem um ‘cabo eleitoral’ de peso: Khabib Nurmagomedov. O ex-campeão dos leves do Ultimate foi colega de treinos do possível desafiante e hoje é seu treinador e afirmou em entrevista que não há haveria problemas em aceitar o pedido do brasileiro de fazer a luta na ‘casa’ do rival.

LEIA TAMBÉM

+ Glover Teixeira indica que fim de carreira está próximo e fala local para a última luta

+ Dustin Poirier volta a afirmar que quer luta contra Nate Diaz: "Já aceitei o enfrentar duas vezes só em 2022"

– Falaram que o UFC quer fazer um evento no fim do ano no Brasil. Acho que em dezembro, Islam pode lutar. Se eles não querem lutar em outubro em Abu Dhabi tudo bem. O treinador do Charles me disse que eles querem lutar no Brasil. Tudo bem. Mande o local. Vamos para o Brasil e o Islam vai montar nele como se fosse um cavalo e vamos conquistar o cinturão e mostrar que, se sambo fosse fácil, se chamaria jiu-jítsu. Vamos ser campeões dos leves – disparou Khabib em entrevista à ESPN.

O desejo inicial de Charles do Bronx não é enfrentar Islam Makhachev, mas sim Conor McGregor. Mas ‘The Eagle’ quer porque quer que seu colega e pupilo seja aquele que consiga o ‘title shot’ nos 70kg. Embora a decisão sobre o rival do brasileiro caiba apenas ao UFC, Khabib já intensifica o ‘lobby’ para ver seu amigo lutar e conquistar o título.

– Não acho que o Charles possa fazer muito contra o Islam no chão e ele também é muito bom na trocação. Nos últimos anos, ninguém conseguiu tocá-lo. Um monte de strikers bons e ninguém conseguiu tocá-lo, Islam dominou a todos e venceu quatro oponentes em 11 meses. Venceu todos eles. Seria justo ele lutar com o Charles pelo cinturão porque não temos um campeão. E porque o Islam teria que lutar outra vez e não para ser campeão? Deixe os lutar, melhor contra melhor. São 11 vitórias seguidas contra dez – afirmou.

Futebol