PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Base forte! Confira os destaques dos times do Centro-Oeste na Copinha 2022

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

24/01/2022 21h59

A Copinha está na reta final na competição e foi visto muitas joias para ficarmos de olho futuramente. Ao todo, foram 10 times da região Centro-oeste do Brasil participando da competição, sendo elas: Atlético-GO, Vila Nova-GO, Goiás, Real Brasília, Aparecidense-GO, Clube Atlético Matogrossense-MT , Mixto-MT, Aquidauanense-MS, Taguatinga- DF e União ABC-MS.

Sendo um dos times da elite do futebol brasileiro, o Cuiabá foi uma das grandes ausências no campeonato, já que não foi convidado pela Federação Paulista de Futebol (FPF) para a Copinha e nem chegou à final do Campeonato Mato-grossense da categoria, que garantiria vaga na competição.

Outros times de expressão no Centro-oeste e que ficaram de fora foram: Dom Bosco-MT, Operário-MS, Comercial-MS, Gama-DF e Brasiliense-DF.  Com isso, os times com as cinco melhores campanhas foram monitoradas e analisadas de mais perto.

Confira os destaques das cinco melhores campanhas do Centro-Oeste na Copinha:

Atlético-GO

Com a melhor campanha entre os times do Centro-Oeste, o Dragão chegou até a terceira fase, mas caiu diante o Palmeiras. O clube mostrou ter uma ótima jogada área, com jogadas pelos lados utilizando bem os pontas e com os laterais dando suporte o tempo todo.

Outros nomes poderiam ter entrado, mas confira os principais destaques do Atlético-GO na competição:

Daniel: Nascido em 2004, o Centroavante foi o destaque do time no campeonato com três gols e uma assistência em quatro partidas na copinha. Sendo um clássico camisa 9 com ótimo cabeceio, chegou ao Atlético após se destacar no Vila Nova em 2021 e marcou gols em todas as competições que disputou, sendo: Copa SP, Goianos SUB-17 e SUB-20, Brasileiro SUB-17 e SUB-20. Com tamanho destaque, Daniel foi integrado ao time profissional do Dragão.

-João Lucas: O motorzinho do time na copinha. João Lucas fez um gol e uma assistência e sempre estava envolvido nas jogadas pela esquerda, onde usava sua velocidade para ganhar dos marcadores e cruzar na área. Nascido em 2002 o jogador chegou ao Dragão no segundo semestre de 2021 após se destacar no Goiás.

-Jonathan: Sendo lateral-esquerdo, nascido em 2002, o camisa 6, completava o forte lado esquerdo do clube goiano, apoiando o time sempre com construções pelo meio ou jogadas de fundo. Chegou ao Dragão no fim de 2020 após se destacar no Oswaldo Cruz-SP e depois da Copinha foi integrado ao time titular de base.

– Isaac: Volante, nascido em 2004, mas que se destaca pela imposição física e técnica no meio de campo, mesmo com a pouca idade. O camisa 8 flutuava bastante pelo lado direito da equipe atleticana construindo jogadas ou dando apoio ao lateral direito Kleberson. Foi titular e destaque nas categorias SUB-17 e SUB-20 do Dragão. O atleta antes era lateral e após a mudança de posição, deslanchou mostrando muito crescimento na carreira do jogador.  

-Michel: Michel é um zagueiro nascido em 2001 que chegou em 2018 ao clube, tempo maior que os outros jogadores citados. Participou de campanhas históricas da base e já teve oportunidades como titular na equipe principal do Dragão.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebookInstagram e YouTube.

Vila Nova

O tradicional Vila Nova até passou em primeiro no seu grupo na primeira fase, mas perdeu logo em seguida para o Bahia por 2 a 0 e foi eliminado na fase seguinte. O time goiano gostava de sair jogando com a bola e trabalhar pelas laterais, usando muito bem seus dois atacantes Breno e Guilherme Pires que ficavam trocando de posição na frente e trazendo perigo ao time adversário sempre quando pegavam na bola.

Os três destaques do Vila Nova nessa Copinha:

-Breno: Vestindo a camisa 11 mesmo não guardando posição, o atacante caia mais pelo lado direito, mas sempre que vinha para o lado esquerdo puxava a bola para o meio, arriscando um chute ou um passe mais arriscado. O jogador fez dois gols na copinha em quatro jogos.

-Guilherme Pires: O centroavante do time mesmo tendo uma alta estatura, mostrou ser muito habilidoso com a bola no pé fazendo muitos dribles curtos e mostrou também ser bom na bola parada, já que fez um gol de falta contra o Guarani, no segundo jogo da primeira fase. O camisa nove fez dois em quatro partidas.

-Gustavo Cabral: O camisa 10 era o cara da bola parada, sendo meia, Gustavo flutua mais pelo lado direito do ataque, sempre buscando o chute de média e curta distância, construindo as jogadas ofensivas nesse setor.

Real Brasília

A base do Real Brasília vem ficando mais forte a cada tempo que passa, sendo o atual campeão de base Sub 15, 17 e 20 do seu estado, o Leão do planalto conseguiu se classificar na primeira fase em um grupo que contava com Coritiba e Capivariano. O clube foi eliminado na fase seguinte para o Canaã, perdendo de 2 a 1. Mesmo assim o time mostrou ter muitas joias na base que merecem ter uma atenção extra.

Levando 30 jogadores para a Copinha, onde muitos eram do time Sub-15, o Real mostrou ser um time muito arrumado taticamente, fazendo sempre uma marcação alta no time adversário.

O time usou bastante seus jogadores de pé trocado para construir jogadas tanto puxando para o meio, quanto para realizar jogadas no fundo e ainda se aproveitava dos lançamentos do volante Matheus Obina. O Leão ainda contava com o camisa 9 Vinicius se movimentando bastante no ataque e as vezes até voltando para ajudar na marcação.

Confira alguns destaques do Real Brasília na competição:

-James: Com passagem pela base do Atlético-MG, o garoto de 19 anos era fundamental nas jogadas ofensivas do clube de Brasília. Sendo ponta aberto pela direita e canhotinho, o jogador deu muito trabalho para seus defensores com jogadas em velocidade e explosão, sempre dando apoio tanto ofensivo, quanto defensivo. O camisa 7 fez um gol e uma assistência, em quatro jogos na Copinha.

-Juan: O camisa 10 chegou ao Real Brasília com 17 anos, sendo sua primeira equipe. Se de um lado tinha James, do outro tinha Juan, também com muita facilidade no drible, o jogador fazia muitas jogadas no fundo e também puxando paro o meio. Juan fez um gol em três jogos na Copinha.

– Felipe Mendes: Nascido em 2002, o zagueirão mostrou ser um ótimo defensor. Com bom posicionamento, Felipe sempre se antecipava nas jogadas, fazendo muitos desarmes por jogo. O defensor ainda marcou um gol nessa Copinha, corando seu belo desempenho.

+Confira as principais contratações dos clubes goianos para a temporada 2022

Goiás

A campanha do Goiás não foi das melhores, pois o time foi eliminado logo na primeira fase, somando quatro pontos. Mesmo com o desempenho coletivo não tendo sido tão boa, foi possível identificar algumas joias da base que o Goiás logo vai poder estar lapidando.

O clube goiano mostrou ser um time que gosta de jogar com a bola no pé, principalmente pelo lado direito, fazendo jogadas com Pedro Bahia e tendo apoio do Lincon o tempo todo. Além do destaque na parte ofensiva, vale ressaltar o goleiro Luis Felype que salvou o esmeraldino diversas vezes.  

-Pedro Bahia: Sendo o craque do time, Pedro Bahia mostrou ter muita habilidade fazendo jogadas pelo lado direito do ataque Esmeraldino. O jogador ficava mais no ataque, mas sempre voltava para construir as jogadas nas pontas ou por dentro, fazendo gols ou assistências. O camisa 10 fez um gol e uma assistência em três jogos.

-Lincon: Sendo o 7 do time, ele mostrou ser bem liso com seus dribles e estava sempre flutuando em todas as partes do ataque, tanto pela direita, quanto pela esquerda. Lincon fez um gol em três partidas.

– Luis Felype: Vale destacar goleiro também. Luis Felype mostrou ter um ótimo posicionamento fazendo defesas difíceis parecerem fáceis e ainda demonstrou ter um forte chute, fazendo sempre bons lançamentos para seus companheiros.  

+Atlético-GO lança camisa retrô em homenagem a título de 71; confira

Clube Atlético Matogrossense   

O time de Mato Grosso, mesmo com bons resultados, não conseguiu se classificar para a segunda fase. Com uma vitória, um empate e uma derrota, o Atlético-MT mostrou ter um ótimo futebol com jogadas de armação rápida e contra-ataques velozes. Tendo pontas rápidos e habilidosos, junto com o meia esquerda Gabriel comandado o meio de campo, o clube mostrou ser bem competitivo, ficando em terceiro no seu grupo com quatro pontos, um a menos que o segundo colocado, Bahia.

-Gabriel: Comandando o meio de campo do Atlético, o atleta ditava o ritmo de jogo com passes, ótima condução de bola e força física. O meia também mostrou ser um ótimo batedor de falta, fazendo um gol dessa maneira. Gabriel fez um gol, uma assistência e teve mais duas participações em gols pelo time.

-Lucas: O camisa 11 se destacou bastante pela sua velocidade e pelas suas jogadas pelo meio e pela ponta do lado direito do ataque do Atlético.  Lucas fez dois gols em três jogos.

Futebol