PUBLICIDADE
Topo

Futebol

'Estudo e trabalho mental': Cadu, do Vasco, fala sobre defesa de pênalti cobrado de 'cavadinha' na Copinha

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

16/01/2022 06h00

Herói da classificação do Vasco para as oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o goleiro Cadu parecia ter previsto que Ifeanyi, do Audax, iria cobrar o pênalti de cavadinha. Mas, de fato, nada naquele lance foi por acaso ou por instinto. Para fazer a defesa na jogada que chamou a atenção na vitória do Vasco por 4 a 3 nos pênaltis após o empate em 1 a 1 no tempo normal, no último sábado, em Osasco, pela terceira fase da Copinha, o camisa 1 vascaíno precisou de muito estudo e trabalho mental. Quem revelou isso foi o próprio Cadu, que ainda defendeu outra cobrança para garantir o Gigante da Colina nas oitavas.

Dois dias antes da partida entre Vasco e Audax, o zagueiro Ifeanyi, do time paulista, já havia cobrado um pênalti da mesma forma na partida contra o Ska Brasil pela segunda fase da Copinha. Na ocasião, o jogador surpreendeu o goleiro adversário e converteu a sua cobrança, ajudando a classificar o Audax para a terceira fase. Graças ao trabalho de Analise de Desempenho da base, Cadu já estava ciente disso e preparado para a cavadinha do adversário. E, mais do que isso: ainda incentivou o jogador a cobrar daquela forma:

– Esse estudo para pegar os pênaltis é muito importante. O pessoal da análise de desempenho do Vasco trabalha muito bem, forneceram o material pra mim. O Renato que está aqui na viagem, o Pedro e o Kaleb que estão no Rio. Consegui ser muito feliz. Tem todo um trabalho mental na hora também. A gente já sabe onde o batedor tem a maior chance de cobrar e a gente tem que influenciar ele na hora. Eu já sabia da cavada no último jogo do batedor e mexi com a cabeça dele para bater da mesma forma – afirmou Cadu.

+ Vasco anuncia contratação do volante Matheus Barbosa

O departamento de Análise de Desempenho da base do Vasco é composto por Rennato Bennata, que está com o time sub-20 em São Paulo, Pedro Henrique Vicente e Kaleb Lima, que ficaram trabalhando no Rio de Janeiro.

Esta não foi a primeira vez que Cadu brilho em uma disputa de pênaltis. Na final da Supercopa do Brasil Sub-20, em 2020, o goleiro defendeu a última cobrança do Atlético-MG e garantiu o título para o Vasco.

– Eu já tive a oportunidade de decidir a supercopa mais recente nos pênaltis e acho que para não perder concentração em momento de pressão é transferir a pressão e a responsabilidade para o batedor. Tentar se manter descontraído, se manter confiante. Jogar com a pressão da torcida a meu favor. Conseguir fazer isso hoje (sábado) e fui muito feliz com o resultado – finalizou Cadu.

Siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Agora classificado para as oitavas de final, o Vasco vai encarar o São Paulo na próxima fase, fazendo um reedição da final da Copinha de 2019. A partida acontece na próxima segunda-feira, às 20h, no Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano.

Futebol