PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Análise: Coritiba finaliza a Série B com sustos

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

29/11/2021 08h00

Com o empate do Goias com o Brusque por 2 a 2 neste Domingo(28), o time do Coritiba foi ultrapassado e terminou a competição na terceira posição com 64 pontos. Só não foi para a quarta posição, pelo critério de saldo de gols, onde tem quatro a mais que o Avai.

No começo da temporada, o objetivo do Coritiba para o ano de 2021 era terminar entre os quatro primeiros colocados da Série B para garantir o acesso. A meta calculada para terminar entre os quatro era de 64 pontos.

Desde o começo da competição, o Coritiba se colocou como postulante ao acesso. Terminou o primeiro turno na primeira colocação e com uma vantagem de oito pontos para o quinto colocado, mas nas últimas rodadas viu seu desempenho cair, deixando assim o Botafogo ultrapassa-lo e ficar com o título.

Para ficar ligado em tudo o que acontece com o Coritiba, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Chegou as três últimas rodadas precisando apenas de uma vitória para garantir o acesso, sendo duas duas delas dentro do Couto Pereira. Somente conseguiu sair com a vitória na partida com o Brasil de Pelotas, onde Léo Gamalho fez o gol da virada no último lance do jogo.

Além do título perdido, por muito pouco não perdeu o acesso a Série A. Com o término da competição, foi comprovado que os 64 pontos estipulados lá no começo do ano, foi mesmo o necessário para garantir a vaga na Série A. Pontuação que o Coritiba terminou a competição.

+ Após reviravolta, volante Maicky segue no Coritiba

Apesar do término da Série B com o objetivo garantido, não foi um final tranquilo de competição como esperado. Coritiba ficou apenas dois pontos do quinto colocado CSA, deixando o gol da virada de Léo Gamalho no final do jogo com o Brasil como responsável pelo acesso. Sem a vitória o Coritiba ficaria com a mesma pontuação do CSA, como o número de vitórias deles é maior, acabariam ficando com a quarta vaga.

Futebol