PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mayra Aguiar faz história com medalha de bronze conquistada no judô

29/07/2021 13h17

Tóquio, 29 jul (EFE).- Mayra Aguiar fez história nesta quinta-feira, em Tóquio, ao se tornar a primeira mulher brasileira a subir três vezes no pódio de Jogos Olímpicos em disputa individual de uma modalidade, graças ao bronze que conquistou na categoria até 78kg do judô.

A atleta gaúcha, que já havia subido no mesmo degrau em Londres, em 2012, e no Rio de Janeiro, em 2016, conseguiu o feito depois de, no fim do ano passado, ter passado por uma cirurgia no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, devido a uma grave lesão.

Na chave olímpica, Mayra estreou superando a israelense Inbar Lanir e, sem seguida, acabou derrotada pela alemã Anna-Maria Wagner, atual terceira colocada no ranking mundial da categoria, no golden score.

Na repescagem, a judoca brasileira venceu a russa Aleksandra Babintseva, resultado que a colocou na disputa por medalha, em que superou a sul-coreana Yoon Hyun-ji graças a um ippon por imobilização.

No masculino, em que houve a disputa da categoria até 100kg, Rafael Buzacarini também almejava subir no pódio da mítica arena Nippon Budokan, construída para os Jogos de 1964, mas acabou eliminado logo na estreia para o belga de origem búlgara Toma Nikiforov.

ANA SÁTILA DISPUTA FINAL.

A quinta-feira também foi dia de resultado histórico para Ana Sátila, primeira mulher do Brasil a participar de uma final na canoagem slalom.

A mineira participou da disputa por medalhas da categoria C-1 e terminou na décima colocação entre dez participantes.

Ana Sátila acabou prejudicada por uma punição, que acrescentou 50 segundos ao tempo total que obteve, que acabou sendo de 164s71.

HANDEBOL FEMININO PERDE.

A seleção brasileira, que tinha batido anteriormente Rússia e Hungria, sofreu hoje a primeira derrota no torneio feminino de handebol dos Jogos Olímpicos de Tóquio, ao ser superada pela Espanha por 27 a 23.

A armadora Bruna de Paula foi a artilheira do jogo, ao balançar a rede oito vezes. Já a espanhola Nerea Pena anotou sete gols na partida, que abriu a terceira rodada do grupo B, que tem a Suécia como única equipe com 100% de aproveitamento, após dois vitórias.

O Brasil, com três pontos, ocupa, provisoriamente, a terceira colocação da chave.

NA VELA, 4 BARCOS BRASILEIROS NO TOP 10 GERAL.

Na classe 470 feminina da vela, Fernanda Oliveira e Ana Barbachan ganharam a primeira regata do dia (terceira no campeonato olímpico), e ficaram em décimo na seguinte, e ocupam a quinta colocação geral.

Na Laser standard, o multimcampeão Robert Scheidt está em quarto no geral ao chegar em oitavo e 12º nas duas regatas desta quinta-feira, que foram a sétima e oitava da competição.

Na 470 masculina, Henrique Haddad e Bruno Benthlem chegaram em 17º e 2º nas duas regatas e estão em nono no geral.

Já na RS:X feminina, Patrícia Freitas ocupa a 10ª colocação na competição, tendo terminado na 10ª, 15ª e 12ª posições nas três regatas do dia.

Na Finn masculina, Jorge Zarif está em 13º na classificação geral (5º e 11º nas provas de quinta-feira). Na Nacra 17 mista, Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino ocupam o 11º lugar geral (ficaram em 9º e 10º duas vezes nas três regatas do dia).

OUTROS RESULTADOS.

Na natação, Guilherme Costa foi o oitavo e último colocado da final dos 800 metros nado livre, com marca de 7min53s31, mais de 7s do que ele havia conseguido nas semis da prova, que foi vencida pelo americano Robert Finke.

O italiano Gregorio Paltrinieri liderou boa parte da prova e acusou o cansaço no fim, mas mesmo assim obteve a prata. O bronze ficou com o ucraniano Mykhailo Romanchuk.

Em uma das provas mais importantes da natação, os 100m livre, o americano Caeleb Dressel conquistou o segundo ouro em Tóquio, ao nadar em 47s02. O australiano Kyle Chalmers foi o segundo, e o russo Kliment Kolesnikov foi o terceiro.

No ciclismo BMX, Renato Rezende participou de três corridas pelas quartas de final, sendo terceiro colocado na primeira e na terceira, além de quarto na segunda, o que o deixou na terceira colocação geral da bateria eliminatória e o garantiu nas semifinais.

Já Priscila Carnaval ficou na última posição em suas duas corridas, não conseguiu se colocar entre as quatro primeiras colocadas de sua bateria e acabou eliminada dos Jogos Olímpicos.

No remo, Lucas Verthein terminou em quinto lugar a primeira das duas semifinais do skiff simples. O carioca de 23 anos, atleta do Botafogo, teria que ficar entre os três primeiros para avançar à final A, que define o pódio e não tem mais chances de medalha.

No boxe, Hebert Conceição estreou com vitória e classificação às quartas de final na categoria até 75kg, ao vencer por pontos o chinês Erbieke Tuoheta, o que o coloca na rota do cazaque Abilkhan Amankul. Já Graziele de Jesus perdeu logo no primeiro combate no torneio para pugilistas com até 51kg, para a japonesa Tsukimi Namiki.

Esporte