PUBLICIDADE
Topo

Promotoria pede que Benzema seja julgado como cúmplice em caso de chantagem

02/07/2020 18h33

Paris, 2 jul (EFE).- A Promotoria de Versalhes, na França, entrou com pedido nesta quinta-feira para que o atacante Karim Benzema seja julgado como cúmplice de tentativa de chantagem, no caso que envolve o meia Mathieu Valbuena, segundo informação obtida pela Agência Efe, junto a Sylvain Cormier, advogado do jogador do Real Madrid.

"Não é nenhuma surpresa, o procurador da República se envolveu muito nesse assunto. É evidente, assim, que esperávamos que ele pudesse ser julgado, embora às acusações não reflitam a realidade", disse o representante da defesa do goleador.

O caso se arrasta na justiça francesa desde 2015, quando Valbuena revelou ter sido chantageado por causa de um vídeo com conteúdo íntimo em que aparecia. Segundo o então meia do Olympique de Marselha, ele recebeu ameaça de que as imagens fossem divulgadas se não pagasse uma quantia de dinheiro.

Segundo a acusação, os autores da chantagem recorreram primeiro ao ex-jogador Djibril Cissé, que foi indiciado na fase de instrução do processo, junto a Karim Zenati, amigo de infância de Benzema, além de outras três pessoas.

Como o antigo atacante não convenceu Valbuena a atender os pedidos pelo pagamento, o goleador do Real Madrid foi procurado, para que atuasse como um intermediário.

Em outubro de 2015, durante um período em que a seleção da França estava concentrada, Benzema procurou o meia e aconselhou que cedesse às ameaças, para que não tivesse qualquer problema.

Desde então, o atacante não voltou mais a ser convocado. O camisa 9 do Real Madrid recorreu diversas vezes na justiça, com o intuito de encerrar o caso, mas o Supremo Tribunal local rejeitou todos os recursos em dezembro e deu andamento no processo. EFE

mdv/bg

Esporte