PUBLICIDADE
Topo

Presidente do Lyon ataca PSG antes de duelo: "Vamos enfrentar um Estado"

Com 56 pontos, o PSG é líder da competição; 13 a frente do segundo colocado, o Lille - Anne Christine Poujoulat/AFP
Com 56 pontos, o PSG é líder da competição; 13 a frente do segundo colocado, o Lille Imagem: Anne Christine Poujoulat/AFP

01/02/2019 11h57

Paris, 1 fev (EFE).- O presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, começou a apimentar o duelo do próximo domingo (03) contra o Paris Saint-Germain, rival que considera ultrapassar as regras da concorrência por ter apoio do Qatar.

"O Paris Saint-Germain é algo irreal, nós vamos jogar contra um Estado. Não direi que a França é só o país dos 'coletes amarelos', mas deveria haver um pouco mais de decência nas instâncias e nos políticos", afirmou Aulas em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal "Le Progrès".

O dirigente tem se tornado um dos maiores críticos do PSG devido ao enorme suporte financeiro procedente do Qatar ao time parisiense, que conquistou cinco das últimas seis edições do Campeonato Francês.

Presidido pelo empresário Nasser Al-Khelaïfi, que comanda o Qatar Sports Investment (QSI) - fundo do governo do Qatar para investimentos em esportes - o Paris Saint-Germain está em uma categoria acima e única em relação aos rivais no que diz respeito ao poderio financeiro.

A partida de domingo valerá pela 23ª rodada do Campeonato Francês. No primeiro turno, o confronto terminou com goleada de 5 a 0 do PSG sobre o Lyon no estádio Parc des Princes.

Atualmente, o clube parisiense lidera o torneio com 13 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Lille. O Lyon aparece na terceira posição, 16 pontos atrás do rival de domingo. EFE

Esporte