PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Naomi Osaka é campeã do Aberto da Austrália e se torna número 1 do mundo

26/01/2019 10h48

Melbourne (Austrália), 26 jan (EFE).- A japonesa Naomi Osaka derrotou a tcheca Petra Kvitova neste sábado por 2 sets a 1, com parciais de 7-6 (2), 5-7 e 6-4, para ganhar pela primeira vez o Aberto da Austrália e se tornar a primeira asiática número um do mundo.

Osaka, de 20 anos, também se tornou a jogadora mais jovem da Era Aberta a ganhar dois títulos de Grand Slam, no seu caso em sequência, após conquistar o US Open no ano passado.

Kvitova, duas vezes campeã de Wimbledon, chegou a salvar quatro match points para se manter viva na partida. Os três primeiros se foram no segundo set, quando Osaka teve uma surpreendente queda de rendimento, com muitos erros consecutivos, e acabou sendo derrotada.

Mas a japonesa voltou com tudo no terceiro set e, com sua conhecida frieza, quebrou logo no terceiro game o serviço de Kvitova, que embora tenha lutado e salvado mais um match point no jogo, não conseguiu resistir à pressão.

Após receber o troféu de campeã, Naomi Osaka disse que sempre esperou jogar contra a tcheca, já que nunca tinham se enfrentado antes.

"Parabéns a Petra. Eu sempre quis jogar com você. Você passou por tanta coisa, honestamente, eu não gostaria que este fosse nosso primeiro jogo", disse a tenista japonesa

Esta foi a primeira derrota de Kvitova em uma final de Grand Slam, após uma campanha praticamente impecável nesta edição Aberto da Austrália, onde chegou à disputa do título sem perder nenhum set.

A tcheca, que há dois anos foi esfaqueada na mão esquerda em uma tentativa de assalto, fez um discurso emocionado ao final da partida e parabenizou Osaka pelo título e pela condição de número um do mundo.

"Eu não acredito que consegui jogar mais uma vez uma final de Grand Slam. Foi uma grande final contra Naomi. Eu acho que ela jogou muito bem e merece estar como número 1 do mundo".

A final deste ano do Aberto da Austrália valia o posto de número um do mundo para ambas as tenistas, assim como foi em 2018, quando a romena Simona Halep (1) e a dinamarquesa Caroline Wozniacki (3) disputaram o topo do raking da WTA. EFE

Esporte