PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente da AFA diz que título da Copa América não é meta da Argentina

Claudio Tapia, presidente da AFA, e Messi - Alejandro Pagni/AFP
Claudio Tapia, presidente da AFA, e Messi Imagem: Alejandro Pagni/AFP

18/01/2019 18h49

O presidente da federação de futebol da Argentina (AFA), Claudio Tapia, afirmou nesta sexta-feira que a seleção do país não tem como objetivo neste ano o título da Copa América, mas reforçar a preparação de um elenco que possa se destacar na Copa do Mundo de 2022.

"O objetivo não é ser campeão da Copa América, mas continuar consolidando este projeto. Queremos consolidar uma equipe para ser protagonista na Copa de 2022, no Qatar. Queremos recuperar a identidade e o sentimento da seleção nacional", disse Tapia em entrevista à rede de televisão "TyC Sports".

"Como somos argentinos, pensamos que temos que ser campeões de tudo, e não é assim. Fizemos muitas coisas mal feitas, e todos temos que aprender com isso. Tomara que consigamos ir muito bem na Copa América e possamos ter muitas perspectivas para o futuro", ressaltou.

Apesar de não cobrar a conquista do título, o dirigente não garantiu a permanência do técnico Lionel Scaloni no cargo após o torneio que será realizado de 14 de junho a 7 de julho no Brasil.

"Isso é futebol, qualquer coisa pode acontecer", disse.

Tapia reiterou que está "convicto" de que Lionel Messi, que não atua pela Argentina desde a última Copa do Mundo, "vai jogar se o convocarem". Além disso, declarou que Marcelo Gallardo, que comanda o River Plate, é "o melhor técnico do futebol argentino" e que, "se amanhã a seleção precisar de um técnico", conversará com ele e com Diego Simeone, do Atlético de Madri.

Em 22 de março, a Argentina fará um amistoso com a Venezuela justamente no estádio do time dirigido por Simeone, na capital espanhola, e quatro dias depois enfrentará a República Tcheca, na Alemanha.

Esporte